Corrida para o alto

8 out

Depois de algum tempo, nosso amigo Gabriel Duque voltou a escrever uma coluna. Seja bem-vindo de volta ao seu espaço.

Por Gabriel Duque

Burj Khalifa em Dubai

A Ásia virou o celeiro preferido de arquitetos e engenheiros empolgados em desenvolver edifícios mirabolantes, com sinuosas e desafiantes curvas e os mais altos possíveis. Em 2010, a cidade de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, conseguiu a liderança no ranking dos arranha-céus. Com 828 metros de altura e 160 andares, o Burj Khalifa aparece soberano e com vantagem de mais de 300 metros sobre o segundo colocado, o Taipei 101, que fica em Taiwan.

A China vem em terceiro lugar, com o Shanghai World Financial Center, de 492 metros. Hong Kong, com o International Commerce Centre, de 483 metros, e a Malásia, com os Petronas Tower 1 e 2, de 452 metros cada, fecham o top 5.

Entre os 10 primeiros prédios mais altos do mundo, apenas um não pertence ao continente asiático. É o Willis Tower, em Chicago, nos Estados Unidos, inaugurado em 1973 com 442 metros. Este também é o mais velho entre os dez empreendimentos que encabeçam a lista.

Petronas Towers na Malásia

E a ambição segue adiante. Hoje, segundo dados divulgados por seus arquitetos, estão em construção as próximas torres mais altas do planeta. Na Arábia Saudita, ergue-se o Kingdom Tower, que tem custo estimado inicialmente em US$28 bilhões, altura prevista para 1,6 km e conclusão projetada para 2016-2017. Já, em Dubai, há o projeto pronto para ser colocado em prática da Sky Vertical City Dubai, que deverá ter 2,4 km de altura, incluir um trem bala vertical e ser terminado em 2027. Será que este utópico empreendimento em Dubai sairá do papel?

Para efeito de comparação, o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, tem 710 metros de altura desde o nível do mar e a Torre Eiffel, na França, possui “apenas” 324 metros. De fato, o crescimento econômico e o enriquecimento dessas regiões asiáticas, potencializados pela exploração do petróleo e pelo turismo, propiciam o paraíso perfeito para os experimentos. Resta saber até onde a tecnologia e a capacidade criativa e inventiva dos profissionais levarão os arranha-céus? Mas que esses edifícios enchem nossos olhos pela sua beleza e sua grandiosidade, isso sim.

Projeto do Sky Vertical City em Dubai

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: