Oceano do tempo

23 out

Um comentário proferido pela professora Martha Gabriel em sua palestra de “Como gerenciar crises em mídias sociais” me levou a uma analogia com o livro 1822, do jornalista Laurentino Gomes.

Certo momento da conversa, Martha afirmou que as novas tecnologias proporcionam a “instantaneidade da comunicação”, ou seja, ao twittar algo uma pessoa compartilha aquela informação com o mundo inteiro em fração de segundos.

Ao ouvir isso, na hora lembrei-me do livro que aquela altura estava na minha mochila. Em 1822, Gomes narra que as informações levavam meses para cruzar o Atlântico a bordo das caravelas e até dias para serem transmitidas de uma cidade a outra.

“… Repetiria a façanha após o Grito do Ipiranga, ao cruzar os cerca de quinhentos quilômetros entre São Paulo e Rio de Janeiro em cinco dias, trajeto que um correio da época fazia normalmente em oito”.

Este paralelo mostra ainda como em pouco mais de 180 anos, as relações de tempo e espaço se modificaram sendo diminuídas drasticamente comprovando cada vez mais a teoria da ‘aldeia global’ de Marshall McLuhan.

Anúncios

Uma resposta to “Oceano do tempo”

Trackbacks/Pingbacks

  1. Sinal dos tempos digitais « Leia e Opine - 17/11/2011

    […] São sinais dos tempos modernos, onde as informações ganham o mundo em frações de segundo. Diferentemente dos séculos […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: