No balanço do busão

25 jan

Perdoem-me pelo uso desta gíria em nosso blog, mas este trecho de uma antiga canção de forró traduz fielmente a ideia desta reflexão.

Conforme escrevi aqui anteriormente engo’li’ o “Livro do Boni”. Explico agora a expressão. Apesar de ter ganho a obra no início do ano, só comecei a lê-lo definitivamente na segunda-feira, 16.

Desde então, me vi preso em uma teia de saber tão instigante que em menos de uma semana completei a leitura. Mas, isso só foi possível pelo fato de eu ler no ônibus.

Muitas pessoas não conseguem fazer o mesmo, alegando dor de cabeça ou falta de atenção. Ler no ônibus, ao meu ver, é uma terapia. Afinal de contas, nós que moramos em São Paulo ficamos mais tempo no transporte coletivo do que fazendo outras atividades.

Sempre li no ônibus, desde a época da escola. E esta atividade me ajudou muito, até os dias de hoje. É no caminho de casa para o trabalho e na volta que me mantenho informado e sempre em busca de mais conhecimento.

Em tempo, no aniversário da capital paulista, fica aqui o meu agradecimento a esta cidade que acolheu com carinho meus pais e foi o berço para a minha trajetória. Parabéns São Paulo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: