Por que restaurar?

27 jan

Nesta quinta-feira, 26, o Campus Anália Franco da UNICSUL foi sede da edição 2012 dos tradicionais cursos de férias. Ministrada pela professora Priscila Henning, a palestra teve como foco conceitos e dicas em relação à preservação do Patrimônio Histórico.

No início, a professora explicou sobre a definição do que é Patrimônio Histórico, desmistificando a ideia de que só palácios e igrejas compõem este grupo, sendo que casas e pequenas moradias também podem ser tombadas.

Em relação ao Patrimônio, Priscila falou que a preservação está intimamente ligada à cultura e a identidade de um povo. Na época de guerras, por exemplo, os primeiros alvos são justamente os monumentos que servem como identificação nacional.

Preservar nada mais é do que manter garantida a permanência de uma sociedade. Salvaguardando o passado, podemos ter alicerce para o futuro.

Outro ponto importante da palestra foi a visão interdisciplinar da matéria. Apesar de voltado para alunos de arquitetura e urbanismo, o tema envolve outras áreas do conhecimento como história, engenharia, química, entre outras.

Tecnicamente falando, a professora apresentou oito tópicos cruciais para o desenvolvimento de um trabalho de restauração arquitetônico:

Distinguibilidade – Ação que permite ao usuário distinguir o velho do novo;

Mínimo de intervenção;

Integridade do original – Manter o máximo da obra;

Consolidação dos elementos degradados – Atuar diretamente nos efeitos mais visíveis;

Reversibilidade – Todo trabalho realizado por ser desfeito;

Ação pautada em documentação segura para não haver dúvidas;

Necessidade de manutenção periódica;

Ação reflexiva, analisando caso a caso.

Como fator paradoxal em relação à preservação do Patrimônio Histórico, a professora discorreu sobre o Turismo. O crescente mercado age de dois modos – paradoxais – quanto ao incentivo de novos projetos.

Se por um lado há o interesse econômico em restaurar para atrair novos visitantes, estes por sua vez acabam prejudicando o Patrimônio Histórico com o grande número de intervenções.

Com diversas reflexões durante a palestra, fiquei muito contente em conhecer um assunto que jamais havia pensado. O amplo domínio do tema, por parte da professora Priscila Henning conduziu a palestra para um excelente resultado, ajudando-me a compreender melhor sobre a restauração de Patrimônio Histórico.

Pinacoteca de SP - Exemplo de restauração citada na palestra

Anúncios

3 Respostas to “Por que restaurar?”

  1. Priscila Henning 27/01/2012 às 14:59 #

    Gostei muito do texto, Rogério. Fico bastante contente em saber que o conteúdo abordado foi de grande valia para você. Espero que na sua carreira jornalística você possa cobrir algumas pautas referentes ao patrimônio, que muitas vezes carece da atenção devidamente merecida por parte da população em geral – na maioria das vezes, por pura falta de informação.
    Muito obrigada! Estou à disposição.

    • Rogério Santana 27/01/2012 às 15:11 #

      Eu que agradeço professora. Tenho certeza que a palestra foi muito edificante para aprimorar a minha visão quanto ao Patrimônio Histórico.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Todo conhecimento é válido « Leia e Opine - 03/02/2012

    […] de três cursos de férias nestas duas últimas semanas – Marketing em Redes Sociais, Por que Restaurar? e Tratamento de imagens – me ajudou muito a refletir sobre o […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: