Muitas questões

5 fev

Assistir ao “Filho do Outro” no Reserva Cultural me levou a várias reflexões. Uma antiga: Por que filme tão bons não entram no grande circuito? Será o fato de não serem protagonizados por estrelas de Hollywood? Ou ainda por tratarem de um assunto complexo como a questão israelo-palestina?

O fato do longa ter quatro idiomas: francês, inglês, árabe e hebraico também pode ser uma resposta. Mas ainda fica a questão: o que leva um filme a entrar no circuito dos shoppings e outros ficarem restritos a espaços tidos como cults como o Reserva Cultural?

Quanto ao cinema acho válido aqui comentar que o valor de R$ 26 a inteira não é acessível para todas as camadas da população, mesmo se tratando de salas localizadas na Avenida Paulista.

Outro ponto incomum foi o fato de não haver pipoca no cinema. Voltado para um público diferenciado, o café do Reserva servia outras guloseimas como salgados e afins.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: