Fui…

7 mar

Por mais politicamente incorreto que este texto possa ser, acho ele necessário. Falar de morte não é um tema dos mais confortáveis, mas vale o registro.

Na época da faculdade, o grande mestre Luis Fernando Vitral nos dizia que “O Estado de São Paulo” possuía, em sua época, um arquivo apelidado de ‘Fui’.

O ‘fui’ eram como obituários – textos prontos e preparados de grandes personalidades aguardando apenas a confirmação oficial do falecimento – para serem publicados.

Relembrei esta história devido a morte do presidente venezuelano Hugo Chávez ontem. Após a confirmação do ocorrido, todos os sites de jornais começaram a divulgar dados sobre a vida do venezuelano.

Lutando a dois anos contra um câncer, a vida de Chávez já estava em risco a um bom tempo. Por esta razão, todos os jornais e sites subiram imediatamente várias informações sobre o presidente assim que a notícia foi confirmada.

Diversas são as personalidades com textos prontos para serem publicados. Com o avançar da idade essa lista só cresce. Um exemplo emblemático que constava dos arquivos dos jornais foi o arquiteto Oscar Niemeyer, que morreu aos 104 anos em dezembro último.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: