Bonner, Losekann e a mudanças na Globo

27 ago

Já havia comentado aqui antes sobre a intimidade no telejornalismo na Globo. Lendo o livro do Heródoto Barbeiro, deparei-me com a seguinte declaração:

“Outro desafio era a quebra do paradigma de que o apresentador de notícias não podia rir ou mostrar qualquer tipo de emoção. O par de algemas era representado pelo TP, o tele prompter, onde está tudo escrito, as notícias e as ordens emanadas do veículo”.

Esta declaração serviu de base para um comentário que gostaria de ter feito antes, mas não o fiz por falta de tempo.

Na edição do Jornal Nacional do dia 13, Willian Bonner, ao chamar uma matéria sobre as mudanças nos critérios de concessão das tarifas sociais de energia elétrica, citou o fato do repórter Marcos Losekann ter deixado o posto de correspondente após 13 anos e voltado ao Brasil para integrar o time da sucursal de Brasília.

Este um fato de bastidor, ganhou notoriedade e comprovou a tese de que o telejornalismo da Globo está em busca de novas linguagens, tentando se aproximar cada vez mais do público.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: