Liga dos Campeões: A maldição do campeão

1 maio

Por Gabriel Duque

Chegar ao topo é difícil, porém ainda mais complicado é se manter lá em cima. Parece conversa dos professores-técnicos, mas novamente um candidato ao bicampeonato caiu pelo caminho. Atual campeão da Liga dos Campeões da Europa, o Bayern de Munique foi atropelado pelo Real Madrid, acabou eliminado na semifinal do torneio deste ano e o sonho do bi foi embora.

real madrid comemora

Desde a temporada de 1992/93, que marca o início da era moderna da principal competição europeia, nenhum clube teve sucesso na busca pelo segundo título consecutivo. O time que chegou mais perto disso foi o Ajax, campeão na edição de 1994/95 sobre o Milan e vice no campeonato seguinte após perder nos pênaltis para a Juventus.

Antes disso, o último bicampeão aparece no longíquo torneio de 1989/90. O Milan, dono de sete títulos e segundo maior vencedor da Liga, levantou a taça em 1988/89 na final contra o Steua Bucareste e repetiu o feito em 1989/90 contra o Benfica.

milan campeao 1989 1990

Para efeito de comparação, o bicampeonato é tão raro que na Libertadores da América foi conquistado pela última vez pelo Boca Juniors em 2000 e 2001.

Clássico de Madri

O candidato ao bi não chegou à decisão neste ano, contudo Real Madrid e Atlético de Madri vão protagonizar um duelo repleto de curiosidades no estádio da Luz, em Lisboa, em 24 de maio. Time mais poderoso da capital espanhola, o Real volta à uma final após 12 anos em busca de seu décimo caneco. Já o Atlético do técnico Simeone, que eliminou o Chelsea na semi, vai disputar novamente o título da Champions após 40 anos – na edição de 1973/74 foi derrotado pelo Bayern.

cristiano ronaldo e diego costa

Pela primeira vez na história, duas equipes da mesma cidade vão se enfrentar na final e promover uma verdadeira invasão madrilenha em Portugal. Vale lembrar que já houve decisões entre clubes do mesmo país, como na temporada passada entre Bayern e Borussia Dortmund.

Em campo, também haverá um confronto particular entre os dois craques das equipes. Cristiano Ronaldo, eleito melhor do mundo em 2013, se tornou o maior artilheiro de uma única edição da Liga, com 16 gols, e Diego Costa, o brasileiro naturalizado espanhol, é a referência dos Colchoneros e já marcou 8 gols nesta Champions.

O Atlético ainda conta com uma superstição a seu favor: o fato de ter eliminado o Barcelona nas quartas de final. Nos últimos quatro torneios que o clube catalão não foi campeão, o responsável por sua queda ficou com o troféu. Manchester United (2007/08), Inter de Milão (2009/10), Chelsea (2011/12) e Bayern (2012/13) passaram pelo Barça e comemoraram a conquista do torneio.

atletico madrid 2

Técnicos

Comandante colchonero, Simeone também quebrou um tabu. O argentino será o primeiro técnico sul-americano na final da competição desde 2000/01, quando seu compatriota Héctor Cúper levou o Valencia até a decisão e foi derrotado pelo Bayern.

Falando em técnico, Mourinho, eliminado com o Chelsea pelo Atlético, acumulou sua quarta queda seguida nas semifinais. Pelo Real Madrid, o treinador caiu diante do Barça em 2010/11, perdeu nos pênaltis para o Bayern em 2011/12 e foi atropelado pelo Borussia em 2012/13.

simeone e mourinho

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: