Tag Archives: Copa das Confederações 2013

Título coloca Brasil de volta no top 10

4 jul

Por Gabriel Duque

seleção comemora titulo Copa das Confederações

Apesar de todas as críticas aos critérios adotados pelo famigerado ranking de seleções da Fifa, a queda livre do Brasil na lista foi assombrosa e mostrou preocupações. Após chegar a ocupar a 22ª colocação em junho – a sua pior posição na história, o time canarinho conseguiu uma alavancada após o título da Copa das Confederações conquistado sobre a Espanha.

Com 5 vitórias na campanha vitoriosa e mais um triunfo sobre a França em amistoso anterior ao torneio, a equipe comandada por Felipão subiu para o 9° posto, retornando ao top 10 depois de mais de um ano.No entanto, a ausência de competições oficiais e a disputa apenas de amistosos até a Copa do Mundo de 2014 podem fazer o selecionado voltar a cair.

Na ponta da tabela segue a Espanha apesar do vice-campeonato nas Confederações. A Fúria soma 1.532 pontos e está na liderança do ranking mensal desde agosto de 2011. A Alemanha continua em segundo lugar com 1.273 pontos e a Colômbia, que ultrapassou a Argentina, completam os três primeiros.

Surpresas ficam por conta da nova geração da Bélgica, que alcançou o 10° posto, e da queda da Inglaterra, que caiu para 15ª. A seleção amadora do Taiti, que veio passear no Brasil nas Confederações e levou três sacoladas, despencou para a 154ª posição.

Anúncios

O fascínio do futebol – Parte 2

20 jun
Ronald Martinez Divulgação Fifa

Ronald Martinez Divulgação Fifa

No dia do sorteio das chaves da Copa das Confederações, em dezembro do ano passado, escrevi um post com o mesmo título. Na época comentei que hoje, 20 de junho, Espanha e Taiti jogariam no glorioso Maracanã, sede da final da competição e palco de grandes jogos de nossa história.

O clichê que o futebol é uma caixinha de surpresas não resistiu a exorbitante diferença técnica entre as seleções.

Atual campeã mundial, bicampeã da Europa e favorita ao título no Brasil, a Espanha passeou em campo e não tomou conhecimento da modesta seleção da Oceania que ocupa a 138ª posição no ranking da Fifa. Claro que o elástico placar poderia ter sido maior, mas a escalação do time reserva colaborou para o 10 a 0.

Trata-se da maior goleada na história da Copa das Confederações – em 1999, o Brasil havia feito 8 a 2 na Arábia Saudita – mas, ficou longe do famoso 31 a 0 aplicado pela Austrália em Samoa Americana, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2002 – maior goleada entre seleções até hoje.

Sonho – Sabendo de suas limitações, o time taitiano já ficou feliz por ter feito um gol na derrota de 6 a 1 para a Nigéria, na última segunda-feira.

Para uma equipe que conta apenas com um jogador profissional, estar em um evento como a Copa das Confederações já é uma vitória. Enfrentar a poderosa seleção espanhola então, é comprovar a tese de que o futebol pode ser fascinante, mesmo com tamanha diferença.

A torcida brasileira mostrou estar ao lado dos taitianos. Muito aplaudidos, os jogadores viram um Maracanã lotado gritar e torcer a cada lance, principalmente quando Fernando Torres perdeu o pênalti que poderia ter ampliado ainda mais o placar.

A Copa das Confederações vai começar

15 jun

Por Gabriel Duque

Está tudo pronto para o início do evento preparatório para o Mundial de 2014. Ou melhor está quase tudo preparado para a Copa das Confederações. As prometidas obras na área de mobilidade urbana, as ampliações e reformas de aeroportos e a melhora do sistema hoteleiro, entre outros, ficou apenas no papel.

Os estádios, sim, saíram do papel, mas, mesmo assim, apresentam problemas e ainda não estão nas condições ideais. Sem esquecer as obras de entorno das nossas arenas que estão para lá de inacabadas. No entanto, será desse jeito mesmo que a competição será disputada em solo canarinho.

Brasil, Itália, México e Japão integram o grupo mais equilibrado. Já Espanha, Uruguai, Nigéria e Taiti formam a outra chave. Neymar, Balotelli, Chicarito Hernández, Kagawa, Iniesta, Luis Suárez e Obi Mikel estarão em campo para brilhar por suas equipes.

Grupo A

Selecao Brasileira Copa das Confederações

Apesar da dificuldade do grupo, Brasil e Itália são favoritos para se classificar. O novo time de Felipão tenta se acertar, superar a pressão da torcida e dos críticos e se fortalecer para o Mundial. Já a Azzurra vem com a tradição e com o vice-campeonato da Euro de 2012. O veterano goleiro Buffon, o experiente meio-campista Pirlo e o atacante polêmico Balotelli são os principais nomes.

Primeira seleção garantida na Copa do ano que vem, a equipe japonesa tenta aprontar uma zebra de conseguir avançar no grupo. Os meias Honda e Kagawa são a aposta. Além da força nipônica, os mexicanos aparecem como ameaça mais perigosa, afinal tem um bom histórico recente contra o Brasil. Carrasco do time canarinho na final das Olimpíadas de 2012 e no título da Copa das Confederações em 1999, o México tem um elenco valioso com Chicarito, Peralta e Giovani dos Santos.

Grupo B

Espanha campea Eurocopa 2012

Do outro lado, a Fúria nem precisa de apresentações. Atual bicampeã europeia e campeã mundial, a Espanha vem como principal candidata ao caneco. Apesar de não viver boa fase nas Eliminatórias Sul-Americanas, o Uruguai quer fazer valer o bom retrospecto dos últimos anos com o 4º lugar no Mundial de 2010 e o título da Copa América. A equipe tem muitos nomes conhecidos dos brasileiros como Lugano, Forlán, Lodeiro, Suárez, Arévalo Rios e Cavani.

A Nigéria viria ao Brasil para brigar com o Uruguai, mas, depois da crise no selecionado por conta da falta de pagamento de premiação, deve só fazer figuração. Para piorar, seu principal atacante, Victor Moses, se lesionou e está fora do torneio. Por fim, o Taiti, pequeno país localizado na Polinésia Francesa, está aqui apenas para fazer um golzinho e sofrer menos goleadas possíveis. Para a nação em que o futebol não é nem profissional, disputar a Copa das Confederações já é um sonho.

 

Nigéria na Copa das Confederações

10 fev

Depois de mais de 20 dias de bola rolando pelos gramados da África do Sul, a Nigéria consagrou-se neste domingo tricampeã da Copa Africana de Nações e consequentemente tornou-se o representante do continente na Copa das Confederações que acontece em junho, aqui no Brasil.

Após um golaço de Mbah, o time nigeriano que já havia sido campeã em 1980 e 1994 bateu a surpreendente Burkina Fasso – que chegou a sua primeira final – por 1 a 0 e agora entra no grupo B da Copa das Confederações ao lado de Espanha, Uruguai e Taiti.

A Nigéria que venceu a favorita Costa do Marfim nas quartas e atropelou o Mali por 4 a 1 na semifinais era favorita no duelo se levado em consideração a 52ª posição no ranking da Fifa, enquanto que Burkina Fasso que passou pelo Togo e eliminou a favorita Gana ocupa apenas a 92ª colocação na mesma lista.

Disputa do Bronze – Na briga pelo terceiro lugar ontem, o Mali bateu Gana por 3 a 1 e conquistou o terceiro lugar na competição.

Agora cabe aos nigerianos esperar para desembarcar no Brasil em junho e lutar pelo título da Copa das Confederações.

Brasil e Rússia: as sedes entram em campo

17 jan

felipão na seleçãoEsta semana a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) confirmou os dois amistosos que a seleção brasileira masculina de futebol fará neste primeiro semestre.

Na primeira partida, o time de Luiz Felipe Scolari enfrentará a equipe da Rússia. Futuras sedes das Copas do Mundo de 2014 e 2018 respectivamente, as seleções jogam em Londres, no dia 25 de março.

Já o Maracanã receberá a o jogo contra a seleção inglesa no dia 02 de junho. O English Time terá a torcida carioca como 12º adversário na preparação dos brasileiros para a Copa das Confederações.

Neymar na seleçãoAtual 18º colocado no ranking da Fifa, o Brasil terá duas pedreiras pela frente se levado em consideração a lista. Em sexto lugar a Inglaterra assusta, assim como a Rússia na nona posição serão bons testes para a equipe de Neymar e Cia.

O Taiti é logo ali

1 dez

Distante 18 horas de São Paulo, a cidade de Papeete vai parar neste sábado. Campeã da Copa das Nações da Oceania, a seleção taitiana de futebol conhecerá seus adversários na Copa das Confederações do Brasil de 2013.

Pertencente a Polinésia Francesa, o pequeno arquipélago encravado no Oceano Pacífico e conhecido mundialmente pelo turismo e por suas praias paradisíacas conseguiu um feito histórico.

Ao bater a também possessão francesa Nova Caledônia, os taitianos se tornaram o primeiro país fora do eixo Nova Zelândia-Austrália a sagrar-se campeão da Oceania e de quebra classificar-se para o torneio reunindo os vencedores continentais.

Esta será a primeira vez que o time principal doTaiti sairá de seu continente para disputar um torneio oficial da Fifa.

Vale lembrar que a ida da Austrália para a confederação asiática contribuiu para este fato, mas isso não pode tirar o brilho da conquista taitiana.

Futuro – A participação do time na Copa das Confederações ainda é uma incógnita. No entanto, pouco se pode esperar de um time que ocupa a longínqua posição 139 no ranking da Fifa.

Formado por metade de desempregados, o time taitiano é a esperança de todo um país para a divulgação do futebol da nação. No entanto, a própria comissão técnica sabe da dificuldade que encontrará nos campos brasileiros. “Marcar um gol é o nosso objetivo. Fazer um gol contra o Brasil seria ainda melhor”, disse o treinador da equipe Eddy Etaeta.

Aos taitianos da capital Papeete e demais cidades fica a sensação de estar participando de um campeonato aos olhos do mundo.

Jogadores do Taiti comemoram título da Copa das Nações da Oceania

Jogadores do Taiti comemoram título da Copa das Nações da Oceania

 

Vai começar a festa!

1 dez

copa das confederaçõesNeste sábado, o mundo inteiro – mais precisamente sete países e um continente – estará de olho no Centro de Convenções do Anhembi. Sem estádio pronto, a cidade de São Paulo – com perdão do trocadilho – vai dar o ponta pé inicial para a 9ª edição da Copa das Confederações.

Marcada para acontecer entre 15 e 30 de junho do ano que vem a competição tida como preparatória para o Mundial do ano seguinte já tem sete times garantidos:

Brasil (país-sede), Espanha (atual campeã mundial e da Eurocopa), Itália (vice-campeã europeia), Uruguai (campeão da Copa América), México (vencedor da Copa Ouro), Japão (campeão asiático), o surpreendente Taiti (Campeão da Copa das Nações da Oceania) e o campeão africano que será conhecido no início do ano que vem após a realização da Copa das Nações Africanas que acontecerá na África do Sul.

Serão nada menos do que 12 títulos mundiais em campo: Brasil penta, Itália tetra, Uruguai bi e Espanha campeã.

Sorteio – Com a definição da Fifa de que Brasil e Espanha são cabeças de chave e com a recomendação de que seleções da mesma confederação não joguem no mesmo grupo na primeira fase já  está certo que Brasil e Itália estão no grupo A e Espanha e Uruguai no B. Cabe agora saber quais os times fecharão as chaves.

Estádios – Sede de apenas um jogo, Brasília receberá a abertura da competição. Já Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte e Rio de Janeiro terão três jogos cada com a final sendo disputada no Maracanã.

Você conhece a Nova Caledônia?

8 jun

Possessão francesa localizada na Melanésia, a Nova Caledônia surpreendeu o mundo nesta sexta-feira ao eliminar a franca favorita Nova Zelândia por 2 a 0 na disputa por uma vaga na final da Copa da Oceania, disputada nas Ilhas Salomão.

Agora o time da capital Nouméa enfrenta o Taiti neste domingo em busca do título inédito e da oportunidade de representar o continente na Copa das Confederações, que será realizada no Brasil ano que vem.

Segunda melhor equipe da região no ranking da FIFA, a Nova Caledônia ocupa a posição de número 155 no geral, mostrando a fragilidade das equipes da Oceania.

Em busca de melhores resultados, o time tem tudo para entrar para história e cravar seu nome na lista dos campeões regionais.

Superstição?

28 jul

Ontem a FIFA anunciou as datas para a Copa do Mundo de 2014 e a Copa das Confederações de 2013. O Mundial será realizado entre 12 de junho e 13 de julho e o torneio preparatório entre 15 e 30 de junho.

Fato divulgado amplamente pela imprensa, a abertura em uma quinta-feira chamou bastante a atenção. Até então, não tinha reparado em um detalhe, exposto pelo meu amigo Gabriel Duque, após a leitura do O Globo de hoje.

Caso a FIFA tivesse optado por uma sexta-feira como na edição passada, o maior evento futebolístico do mundo seria aberto em uma: sexta-feira 13.

Para muitos, a data é repleta de mal presságios e pouca sorte. Dificilmente saberemos as reais motivações para a escolha, mas que há um ‘que’ de superstição, há isso há.

A tristeza paulistana

13 maio

Independente da posição partidária, acredito que todo governante deve realizar o seu trabalho em benefício da população que o elegeu para tal cargo. Por esta razão, este post não tem simplesmente um sentido político, mas sim uma visão cidadã de certos fatos.

Escolhido pela FIFA em 30 de outubro de 2007 para abrigar a Copa do Mundo de 2014, o Brasil ainda engatinha na preparação em vistas de receber a competição.

No entanto, alguns casos chamam ainda mais a atenção. Mais de 3 anos e cinco meses depois da escolha do país-sede, a maior cidade brasileira, polo econômico e financeiro da nação e candidata a receber a partida de abertura do Mundial ainda não tem sequer iniciado as obras no futuro estádio.

Como paulistano, li com muita tristeza a nota publicada ontem no blog “Primeira Mão”. Cinco cidades foram escolhidas para receber a Copa das Confederações, em 2013. O campeonato – espécie de laboratório para o Mundial – conta com a participação de oito países e é um dos eventos oficiais da FIFA mais badalados.

Entre as escolhidas: Rio de Janeiro (Maracanã), Belo Horizonte (Mineirão), Porto Alegre (Beira-Rio), Brasília (Estádio Nacional) e Salvador (Fonte Nova).

São Paulo e o seu Itaqueirão ficaram de fora, pois será impossível entregar o estádio a tempo do campeonato preliminar. A corrida agora é para conseguir receber a competição principal.

Surgem então algumas questões – novamente não partidárias, mas cidadãs – o que fizeram as autoridades municipais, estaduais e federais durante os mais de três anos após a escolha do Brasil como sede? Como uma cidade da importância de São Paulo pode ficar fora de um evento desta magnitude? Onde estava o prefeito da capital?

Talvez para a última questão a resposta seja partidária: De saída do DEM (Democratas) Gilberto Kassab articula a criação do PSD – Partido Social Democrático – menino dos olhos de nosso governante nos últimos tempos. Quanto ao Itaqueirão e a Copa? Só nos resta torcer. Para que dê tudo certo e que São Paulo não passe vexame.