Tag Archives: exposição

Brasil 20 Copas

28 maio

Exposição interativa no Museu do Futebol dedica um espaço ao assunto do momento no país: Copas do Mundo.

Em cartaz até o dia 7 de setembro, a mostra tem como objetivo apresentar curiosidades sobre a disputa dos Mundiais e como a seleção brasileira conquistou seus 5 títulos e perdeu as demais edições.

Grátis às quintas e aos sábados, a entrada custa R$ 6 (inteira) nos outros dias da semana. A exposição fica em cartaz no Museu do Futebol, localizado na praça Charles Miller, s/n, no estádio do Pacaembu.

Até 13 de julho, data da final da Copa do Mundo, o horário da exposição é das 9h às 21h. Após esta data será das 9h às 17h.

Mônica Saraiva/Divulgação

Mônica Saraiva/Divulgação

Anúncios

FNAC salva ingressos

27 fev

Que tal aproveitar seus ingressos usados no teatro e no cinema para ganhar desconto na compra de livros, CDs e DVDs? Com essa ideia, a FNAC promove até dia 16 de março a iniciativa cultural: Salvem os Ingressos.

A ideia é simples e objetiva: basta comparecer à uma loja da rede com um ingresso de show, cinema, teatro, museu, exposição e/ou concerto e trocá-lo por um desconto de 10% no ato da compra dos produtos citados acima.

A iniciativa visa incentivar a informação cultural e ampliar o conhecimento e o repertório dos interessados. Para saber mais, acesse o site.

Exposição: “Interno Exposto”

18 ago

Até dia 31 deste mês, o Espaço Cultural Walden, na Praça da República, recebe a exposição “Interno Exposto”, primeira mostra da artista Cris Amorim.

Com 40 ilustrações, a exposição revela todo o processo de criação da ilustradora com destaque para a delicadeza do traço a lápis, os tons aquarelados e as ondulações do papel sulfite.

Serviço

“Interno Exposto”, de Cris Amorim

Até 31 de agosto (quarta a domingo, a partir das 19h)

Espaço Cultural Walden – Praça da República, 119

Entrada Gratuita

Nelson Rodrigues em São Paulo

8 maio

Nelson RodriguesParte das comemorações pelo centenário de nascimento de Nelson Rodrigues celebrado em 2012, a exposição “Nelson Brasil Rodrigues – 100 Anos do Anjo Pornográfico – O Teatro” está em cartaz no espaço Funarte em São Paulo, no centro da capital.

Após passar pelo Rio de Janeiro, a mostra que tem curadoria de Crica Rodrigues e do filho de Nelson Rodrigues é uma boa oportunidade para quem busca conhecer ainda mais sobre a história deste que é considerado um dos maiores dramaturgos de nossa história.

Com textos do próprio autor, de diretores, matérias de jornal, programas das peças, críticas e memoráveis e históricas fotos, a exposição fica em cartaz até dia 30 de julho.

Serviço:

Exposição Nelson Brasil Rodrigues – 100 anos do Anjo Pornográfico – O Teatro

Alameda Nothmann, 1058 – Campos Elísios – São Paulo.

Tel: 3662-5177

Temporada: 23/04 a 30/07

Funcionamento: De Segunda a Sexta, das 10h às 18h; Sábado e Domingo das 15h às 21h

Entrada Franca

Jogos Olímpicos: Esporte, Cultura e Arte

16 abr

Se para um espectador comum é impressionante estar ao lado de relíquias do espírito olímpico, imagine a emoção para um amante do tema que fez deste assunto seu trabalho de conclusão de curso?

Entrada da Exposição dos Jogos Olímpicos na Fiesp Foto: Rogério Santana

Entrada da Exposição dos Jogos Olímpicos na Fiesp Foto: Rogério Santana

Foi com grande expectativa – plenamente satisfeita – que visitei hoje a exposição “Jogos Olímpicos: Esporte, Cultura e Arte” no Centro Cultural da Fiesp – Ruth Cardoso, localizado na Avenida Paulista, em frente à estação Trianon-Masp do metrô.

Composta por artigos vindos pela primeira vez do Museu Olímpico em Lausanne, na Suíça, a exposição gratuita reúne equipamentos e uniformes de atletas, tochas usadas nos revezamentos olímpicos, exemplos das medalhas concedidas aos atletas desde os primeiros jogos da Era Moderna, em Atenas no ano de 1896 até Londres, no ano passado.

É justamente pelo princípio da história, que a mostra começa com a explicação sobre os Jogos da Antiguidade e a paixão do Barão francês Pierre de Coubertin pelo tema que o levou a fundação do COI (Comitê Olímpico Internacional) em 1894 e a consequente primeira edição dos Jogos.

Fogo olímpico – Na sala reservada às tochas, temos exemplos dos artefatos usados nos revezamentos com diversos dados e várias curiosidades sobre o caminho percorrido de Olímpia, na Grécia, até a cidade-sede. Vale ressaltar que coube aos Jogos de Amsterdã, na Holanda, em 1928, iniciar a tradição das tochas olímpicas.

Pétala de cobre na pira dos Jogos de Londres Detalhe: Brasil Foto: Rogério Santana

Pétala de cobre na pira dos Jogos de Londres – Detalhe: Brasil Foto: Rogério Santana

Destaque para a ‘pétala de cobre’ que compôs a pira olímpica dos Jogos de Londres. O símbolo máximo da edição britânica era composto de 204 pétalas, cada uma representando um país participante da competição que ficou com a sua ‘recordação’ dos Jogos.

Cerimônias – Na parte destinada a explicar as cerimônias de abertura e encerramento, o destaque fica por conta do figurino usado pela cantora Marisa Monte, em Londres. Representando Iemanjá, a roupa mostrou parte da cultura brasileira na passagem do bastão para o Rio de Janeiro, que receberá a próxima edição dos Jogos em 2016.

Vestido usado por Marisa Montes representando Iemanjá Foto: Rogério Santana

Vestido usado por Marisa Montes representando Iemanjá Foto: Rogério Santana

Relíquias – Com objetos, uniformes e equipamentos usados pelos atletas em diversas edições dos Jogos, a parte reservada ao esporte traz preciosidades como a pistola usada por Guilherme Paraense na conquista da primeira medalha de ouro do Brasil em Jogos Olímpicos, em Antuérpia, em 1920.

Pistola usada por Guilherme Paraense em Antuérpia, 1920 Foto: Rogério Santana

Pistola usada por Guilherme Paraense em Antuérpia, 1920 Foto: Rogério Santana

Ver de perto todas as medalhas distribuídas aos atletas desde 1896 – quando os vencedores das provas levaram insígnias de prata, ao invés das tradicionais comendas de ouro – foi o ponto alto da visita.

Medalhas olímpicas Foto: Rogério Santana

Medalhas olímpicas Foto: Rogério Santana

Mascotes – Ainda na linha das recordações, a exposição traz todos os mascotes dos Jogos. Desde 1972, em Munique, quando os alemães criaram Waldi o cãozinho basset, conhecido aqui no Brasil como salsicha, até a gota de aço Wenlock que representou os Jogos de Londres.

Misha, mascote dos Jogos de Moscou em 1980 Foto: Rogério Santana

Misha, mascote dos Jogos de Moscou em 1980 Foto: Rogério Santana

Destaque para a ursinha Misha que ‘chorou’ no encerramento da Olimpíada de Moscou, em 1980, e entrou para a história do esporte mundial.

No espaço dedicado aos souvenirs, a mostra apresenta ‘mimos’ que eram comercializados nas cidades-sedes e faziam a cabeça de turistas e moradores locais. Nesta parte, destaque para os pôsteres oficiais dos Jogos e os espaços reservados para as Olimpíadas de 1916, 1940 e 1944 que não foram realizadas devido a 1ª e a 2ª Guerras Mundiais respectivamente, mas fazem parte da contagem oficial do COI.

Para encerrar esta visita ao mundo dos esportes e das Olimpíadas, o Comitê Olímpico Brasileiro apresenta dados sobre a participação de nosso país nos Jogos de Londres com destaque para os medalhistas.

Há ainda um espaço reservado para que os frequentadores possam verificar o quanto um atleta pula no salto em distância e no salto em altura, além de perguntas e respostas para testar o conhecimento dos visitantes.

A mostra rica em interatividade com exibição de filmes é mais uma das ações promovidas pelos organizadores dos Jogos do Rio em 2016. Para um entusiasta do tema como eu, foi uma visita mais do que válida, pois consegui ampliar ainda mais meus conhecimentos sobre o tema.

Fica a dica do passeio, grátis e rico em bagagem cultural. A exposição fica em cartaz até dia 30 de junho.

Exposição Jogos Olímpicos: Esporte, Cultura e Arte
Período expositivo: de 16 de abril a 30 de junho – às segundas, das 11h às 20h; de terça a sábado, das 10 às 20h; e domingo, das 10h às 19h.
Classificação indicativa: livre
Informações: (11) 3146-7405 e 7406

Rádio Nacional no Caixa Cultural

5 dez

radio

A partir deste sábado, 08, o público de São Paulo poderá acompanhar através de fotografias e sons a história daquela que foi considerada a maior emissora de rádio do país: a Rádio Nacional.

Com uma exposição de 75 imagens e gravações da rádio, a Caixa Cultural no centro da cidade visa trazer para os visitantes o protagonismo da emissora e seu papel fundamental na história do país.

Inaugurada em 12 de setembro de 1936, dando início a época de ouro do rádio no Brasil, a emissora foi a responsável pela criação de mitos como: Ary Barroso, Francisco Alves, Nelson Gonçalves, entre outros.

Conhecer a história da Rádio Nacional é saber mais sobre um passado recente e saudoso de nossos meios de comunicação.

Serviço:

Data: 08 de dezembro de 2012 a 24 de fevereiro de 2013

Local: Caixa Cultural de São Paulo

Endereço: Praça da Sé, 111 Centro São Paulo – SP

Horário: terça-feira a domingo, das 9h às 21h

Entrada: franca

Exposição Árabe

1 maio
Desde o dia 26 de abril, o Centro Cultural Árabe Sírio traz a exposição “O Brilho da Arte Árabe no Brasil”. São 13 telas da artista Gracia Saad Calado que ficarão expostas por 20 dias.
Com entrada gratuita, a exposição é uma oportunidade para os brasileiros conhecerem a visão de uma filha de pai sírio e mãe brasileira, nascida em São Paulo.
Serviço
Exposição: O Brilho da Arte Árabe no Brasil
End.: Rua Augusta, 1053, São Paulo – SP
Abertura: 26 de abril, às 19h
Entrada gratuita

Elis para todos

14 abr

A partir deste sábado, 14, até dia 20 de maio, o Centro Cultural São Paulo exibe a exposição “Projeto Viva Elis” com mais de 200 fotos da carreira de uma das maiores vozes da música brasileira: Elis Regina.

Com entrevistas, ingressos, pôsteres de shows, vídeos de apresentações ao vivo, especiais de televisão, objetos pessoais (carteira de trabalho, boletins escolares, álbum de casamento), a mostra traz também um documentário com depoimentos de pessoas que trabalharam com a artista.

Vida e obra – Ícone de uma geração, Elis Regina morreu em 1982, aos 36 anos e deixou para o país sua voz marcante e o legado de ser considerada uma das maiores cantoras do Brasil.

A exposição pode ser apreciada no piso Flávio de Carvalho, de terça a sexta, das 10h às 19h30 e sábado, domingo e feriado, das 10h às 17h30. Entrada franca.

O Centro Cultura São Paulo fica na rua Vergueiro, 1000 ao lado da estação Vergueiro do metrô.

Para relembrar Elis: Como nossos pais.

Exposição: “Roma: A vida e os imperadores”

9 abr

Por Priscila Ota

priscila.ota@gmail.comwww.facebook.com/priscilaota

A dica de hoje é a exposição “Roma: A vida e os imperadores” que está rolando no Masp até o dia 22/04/12.

Para aqueles que se interessam em conhecer mais sobre esse fascinante império, o maior e mais duradouro da antiguidade, não pode perder essa oportunidade única de estar frente a frente com relíquias originais vindas diretamente da Itália.

São diversas esculturas, moedas, objetos do cotidiano, jóias e até as armaduras utilizadas pelos gladiadores que representam fielmente a cultura e os costumes de um povo que deixou um rico e impressionante legado que atravessa séculos e que influenciou fortemente a sociedade dos dias atuais.

Outra ótima dica é conferir também as outras exposições que acontecem no Masp:

– “De Chirico: O sentimento da arquitetura”;

– “Coleção Pirelli/Masp de Fotografia”;

– “Deuses e Madonas – A arte do sagrado”;

– “Romantismo: A arte do entusiasmo”.

Além disso, o acervo permanente do museu conta com obras de pintores consagrados, tais como Renoir, Monet, Picasso e Van Gogh.

Um passeio que vale a pena, cheio de curiosidades e incríveis descobertas!

Exposição “Roma: A vida e os imperadores”

Museu de Arte de São Paulo (Masp) – Avenida Paulista, 1578

Terça a domingo, das 11h00 às 18h00

Ingressos: R$ 15,00 (inteira) – R$ 7,00 (meia entrada)

Obs.: às terças-feiras, a entrada é gratuita

Mais informações, acesse: www.masp.art.br

Um pedaço de Minas em SP

10 jun

Há 300 anos Sabará, Ouro Preto e Mariana eram elevadas à categoria de vila pela Coroa Portuguesa. Para comemorar a efeméride, o Espaço Minas Gerais em São Paulo reúne obras expressivas das localidades.

Vídeos, poesias, músicas, artes plásticas e peças de arte popular compõe o acervo da exposição que ficará à disposição do público até o próximo sábado, 18 de junho.

O Espaço Minas Gerais, em São Paulo, fica na rua Minas Gerais, Higienópolis. O horário de visitação é de terça a sexta-feira, das 9 às 18h e aos sábados das 10 às 14h. A entrada é franca.