Tag Archives: Futebol

O exemplo Roraima

28 abr

Matéria publicada pela Folha de S. Paulo, no último dia 15 de abril, talvez ajude a explicar a falta de desenvolvimento do futebol no Norte do país.

Comandada há 39 anos pelo mesmo presidente, a Federação Roraimense de Futebol organiza o estadual que este ano conta com 6 equipes e apenas um estádio. Após o fim da competição, os clubes entram em recesso e só voltam a campo em 2015.

Prova da fragilidade das equipes de Roraima, o Náutico-RR, atual campeão estadual, perdeu o 1º jogo da 1ª fase da Copa do Brasil para a Ponte Preta e deus adeus a competição com apenas 1 partida disputada.

Criada pela CBF, a 1ª edição da Copa Verde contou com 16 times na 1ª fase. Representante de Roraima, o Náutico perdeu suas duas partidas na competição para o Paysandu – 7 X 2 em casa e 4 X 0 em Belém.

A geografia do país do futebol

28 abr

clipart brasil o pais do futebolNo ano em que o principal campeonato entre nações acontece em nossos campos, 60 times lutam pelos títulos das três principais séries do futebol brasileiro. Com 20 equipes cada, os jogos vão até o final do ano.

Contando com os clubes de maior tradição em nosso país, a Série A mostra a força do eixo Centro-Sul e a pouca expressividade do Norte e Nordeste, onde muitos times ainda vivem no amadorismo.

Com 9 representantes, o Sudeste lidera a lista de regiões, seguido pelo Sul com 7 times. O Nordeste com 3 e o Centro-Oeste com 1 fecham a lista dos concorrentes ao caneco de 2014.

Já na Série B deste ano também há um equilíbrio entre as regiões. Dos 20 times que representam 11 Estados, 7 são do Sudeste, 7 do Nordeste, 3 do Centro-Oeste e 3 do Sul.

Terceira divisão do futebol brasileiro, a Série C é a categoria onde dois times paraenses – únicos representantes do Norte nas três principais séries – estão. Novamente o Sudeste com 9 representantes lidera a lista seguido pelo Nordeste com 6, o Sul com 2 e o Centro-Oeste com 1.

Assim, entre os 60 times que disputam os títulos do Brasileirão deste ano, 25 são do Sudeste, 16 do Nordeste, 12 do Sul, 5 do Centro-Oeste e 2 do Norte.

Veja os times, estados e regiões que disputam as três principais séries do futebol brasileiro:

Série A

Sudeste – São Paulo (São Paulo, Corinthians, Palmeiras e Santos); Rio de Janeiro (Flamengo, Fluminense e Botafogo) e Minas Gerais (Cruzeiro e Atlético-MG).

Sul – Santa Catarina (Chapecoense, Criciúma, Figueirense); Rio Grande do Sul (Grêmio e Internacional) e Paraná (Atlético-PR e Curitiba).

Nordeste – Bahia (Bahia e Vitória) e Pernambuco (Sport).

Centro-Oeste – Goiás (Goiás).

Série B

Sudeste – São Paulo (Bragantino, Portuguesa, Ponte Preta e Oeste); Rio de Janeiro (Vasco) e Minas Gerais (América-MG e Boa Esporte).

Nordeste – Pernambuco (Náutico e Santa Cruz); Ceará (Ceará e Icasa); Rio Grande do Norte (América-RN e ABC) e Maranhão (Sampaio Corrêa).

Sul – Santa Catarina (Avaí e Joinville) e Paraná (Paraná).

Centro-Oeste – Goiás (Atlético-GO e Vila Nova) e Mato Grosso (Luverdense).

Série C

Sudeste – São Paulo (Mogi Mirim, São Caetano, Guarani e Guaratinguetá); Rio de Janeiro (Madureira, Macaé e Duque de Caxias) e Minas Gerais (Tupi).

Nordeste – Alagoas (ASA e CRB); Paraíba (Botafogo-PB e Treze); Ceará (Fortaleza) e Pernambuco (Salgueiro).

Sul – Rio Grande do Sul (Juventude e Caxias)

Norte – Pará (Paysandu e Água de Marabá)

Centro-Oeste – Goiás (CRAC) e Mato Grosso (Cuiabá).

 

Copa Verde: esperança para o futebol nacional

23 abr
Rafael Ribeiro/CBF

Rafael Ribeiro/CBF

Na última segunda, 21, o Brasília bateu o favorito Paysandu, do Pará, nos pênaltis e sagrou-se campeão da 1ª edição da Copa Verde, conquistando assim uma vaga na Copa Sul-Americana de 2015.

Criada pela CBF para fortalecer o futebol regional, a competição contou com 16 equipes de 11 Estados.

Além dos finalistas, concorreram ao título: Remo e Paragominas, do Pará; Princesa do Solimões e Nacional, do Amazonas; Cuiabá e Mixto do Mato Grosso e Brasiliense, do Distrito Federal, Santos, do Amapá, Náutico, de Roraima, Plácido de Castro, do Acre, Cene, do Mato Grosso do Sul, Desportiva Ferroviária, do Espírito Santo, Interporto, do Tocantins e Vilhena de Rondônia.

Disputado no sistema de mata-mata, o torneio teve 30 jogos e 82 gols marcados, resultando em uma média de 2,73 gols por partida.

O desenvolvimento de competições como esta mostra a importância da valorização do futebol fora do eixo Sul-Sudeste. Muitos times ficam meses sem jogar após o encerramento dos Estaduais e desclassificações precoces em torneios como a Copa do Brasil, por exemplo.

Por isso, torneios como a Copa Verde são esperança para que o futebol – orgulho para tantos brasileiros – consiga sobreviver fora dos grandes centros ajudando a desenvolver talentos até então esquecidos.

Retrospectiva 2013: Super Bayern, domínio mineiro, tragédia e tapetão

31 dez

Por Gabriel Duque

O mundo esportivo em 2013 foi para lá de agitado com direito à recuperação da seleção brasileira com o título na Copa das Confederações e à inédita conquista do Brasil no Mundial de Handebol Feminino, mas também com o escândalo de Lance Armstrong, o fim do campeonato brasileiro no tapetão, a barbárie protagonizada por torcedores de Atlético-PR e Vasco nas arquibancadas e a tragédia de Oruro.

Bayern Mundial de ClubesDentro de campo no futebol, ninguém foi melhor no ano do que o Bayern de Munique. Ganhou quase todos os troféus possíveis: a Liga dos Campeões, o Campeonato Alemão e a Copa da Alemanha com Jupp Heynckes no comando, a Supercopa da Europa e o Mundial de Clubes com Guardiola como técnico.

Ao lembrar do Mundial no Marrocos, impossível não citar o fiasco atleticano ao cair nas semifinais contra o time da casa, Raja Casablanca, fechando o ano de forma um tanto melancólica. Apesar da decepção, o Atlético-MG teve um primeiro semestre dos sonhos com o título da Libertadores na vitória emocionante nos pênaltis sobre o Olímpia e com um futebol vistoso comandado por Ronaldinho, Bernard, Tardelli e Jô.

E o domínio mineiro prosseguiu em 2013 com a conquista do Campeonato Brasileiro pelo Cruzeiro com rodadas de antecedência. O Brasil também se reergueu dentro das quatro linhas e levantou o troféu das Confederações com uma vitória contundente sobre a Espanha por 3 a 0, retomando também a condição de favorito ao título da Copa de 2014.

2013, no entanto, ainda será lembrado por despedidas. O técnico Alex Ferguson anunciou sua aposentadoria, deixando o comando do Manchester United após 27 anos e 38 títulos. O astro inglês David Beckham foi outro que abandonou o gramado pendurando as chuteiras após ajudar o PSG a ser campeão francês. Neymar também se despediu….Foi embora do Santos rumo ao Barcelona para formar uma dupla de sucesso com Messi.cruzeiro cam peao brasileiro

Notas tristes também deram o tom. Em fevereiro, o adolescente boliviano Kevin Spada morreu no jogo entre Corinthians e San José, pela Libertadores, em Oruro, após ser atingido por sinalizados dentro do estádio. Doze torcedores do time paulista foram presos, mas um menor se apresentou à Vara da Infância em Guarulhos dias depois e assumiu a culpa pela tragédia. Assim, sete torcedores foram libertados em junho e os outros cinco em agosto.

A violência ainda manchou a última rodada do Brasileirão. Apesar de outros confrontos terem sido vistos nas arquibancadas durante jogos do torneio, as cenas de briga em Joinville foram chocantes com fortes agressões. A partida foi reiniciada após 1h15 da confusão e terminou com goleada do Atlético-PR por 5 a 1, o que decretou o rebaixamento do Vasco.

Falando em Série B, o Palmeiras conquistou o bicampeonato e voltará à primeira divisão em 2014. Já o Fluminense caiu em campo, mas uma lambança protagonizada pela Portuguesa ao escalar irregularmente o jogo Héverton levou a situação aos tribunais. No STJD, a Lusa foi punida com a perda de quatro pontos e teve a queda decretada. O imbróglio, contudo, deve ser resolvido em 2014, já que o clube paulista promete recorrer da decisão.

Por fim, já em ritmo de Copa do Mundo, em dezembro, na Costa do Sauípe, foi realizado o sorteio dos grupos do torneio. O Brasil está na chave com Croácia, México e Camarões. Finalistas em 2010, Espanha e Holanda caíram no mesmo grupo e podem cruzar o caminho canarinho nas oitavas. O temido grupo da morte também foi formado com a inédita presença de três campeões mundiais numa chave com Itália, Inglaterra e Uruguai.

sorteio copa

O fascínio do futebol – Parte 2

20 jun
Ronald Martinez Divulgação Fifa

Ronald Martinez Divulgação Fifa

No dia do sorteio das chaves da Copa das Confederações, em dezembro do ano passado, escrevi um post com o mesmo título. Na época comentei que hoje, 20 de junho, Espanha e Taiti jogariam no glorioso Maracanã, sede da final da competição e palco de grandes jogos de nossa história.

O clichê que o futebol é uma caixinha de surpresas não resistiu a exorbitante diferença técnica entre as seleções.

Atual campeã mundial, bicampeã da Europa e favorita ao título no Brasil, a Espanha passeou em campo e não tomou conhecimento da modesta seleção da Oceania que ocupa a 138ª posição no ranking da Fifa. Claro que o elástico placar poderia ter sido maior, mas a escalação do time reserva colaborou para o 10 a 0.

Trata-se da maior goleada na história da Copa das Confederações – em 1999, o Brasil havia feito 8 a 2 na Arábia Saudita – mas, ficou longe do famoso 31 a 0 aplicado pela Austrália em Samoa Americana, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2002 – maior goleada entre seleções até hoje.

Sonho – Sabendo de suas limitações, o time taitiano já ficou feliz por ter feito um gol na derrota de 6 a 1 para a Nigéria, na última segunda-feira.

Para uma equipe que conta apenas com um jogador profissional, estar em um evento como a Copa das Confederações já é uma vitória. Enfrentar a poderosa seleção espanhola então, é comprovar a tese de que o futebol pode ser fascinante, mesmo com tamanha diferença.

A torcida brasileira mostrou estar ao lado dos taitianos. Muito aplaudidos, os jogadores viram um Maracanã lotado gritar e torcer a cada lance, principalmente quando Fernando Torres perdeu o pênalti que poderia ter ampliado ainda mais o placar.

Messi e Alexandra – os melhores do mundo

10 jan

Dois fatos no mundo dos esportes esta semana merecem o registro aqui no nosso blog. Primeiro foi a conquista do argentino Lionel Messi que pela quarta vez consecutiva levou a Bola de Ouro concedida ao melhor jogador do mundo.

messi bola de ouroVestido com um smoking de bolinhas que chamou mais a atenção do que a própria premiação, Messi mostrou que segue sendo o melhor entre quatro linhas por mais uma temporada.

Alexandra Nascimento Handebol

Ainda na lista de melhores do mundo, a escolha da brasileira Alexandra Nascimento como destaque no handebol feminino prova a evolução da modalidade no país e reconhecimento mundial.

A escolha de Alexandra e a consequente divulgação nos principais portais de comunicação, fizeram o signatário deste blog relembrar o post sobre a importância de sempre situar o Brasil e os brasileiros nas pautas internacionais.

2012 – o ano sem dono e dos recordistas – PARTE 3

31 dez

Por Gabriel Duque

Além dos destaques individuais, coletivamente 2012 também foi repleto de feitos inéditos e históricos. O Corinthians pode até ser elencado como o clube do ano, afinal conquistou pela primeira vez a Libertadores da América, passando por Vasco, Santos e Boca Juniors, e venceu o Mundial de Clubes em cima do Chelsea. Do elenco campeão, Cássio, Paulinho, Emerson e Guerrero, além do técnico Tite, foram os principais nomes.

corinthians_campeao_do_mundo_2012

Ainda falando em clubes tupiniquins, o Fluminense fez um trabalho muito competente durante o Campeonato Brasileiro e faturou o tetra. O São Paulo, por sua vez, levantou a taça da Copa Sul-Americana, se tornando o segundo time brasileiro a comemorar este título. Já o Palmeiras viveu o céu e o inferno neste ano: de campeão da Copa do Brasil a rebaixado para a Série B do Brasileirão.

Na Europa, o Chelsea, apesar de perder o título mundial para o alvinegro paulista, celebrou a conquista inédita da Liga dos Campeões com a classificação emocionante contra o Barcelona e uma final de tirar o fôlego diante do Bayern de Munique. Destaque para o marfinense Drogba.

Mas, se o Barcelona não levantou nenhum caneco na temporada, a seleção da Espanha com a base do time catalão faturou mais um torneio. Iniesta, Xavi e companhia foram campeões da Eurocopa e a Fúria virou a primeira equipe a vencer duas competições continentais e a Copa do Mundo em sequência.

espanha-euro-2012

Para fechar o ano coletivo, o futsal brasileiro brilhou. Mesmo com paralisia facial, Falcão ajudou o time canarinho a ir avançando de fase e chegar ao título do Mundial sobre a Espanha.

futsal-brasil-2012

 

Neymar: o dono da seleção do Mano

22 set

Por  Gabriel  Duque

Mano Menezes e Neymar/Mowa Press

Em campo com a camisa amarelinha, Neymar ainda não rendeu o que se espera dele. Mas nem por isso o atacante deixa de ser o grande astro do time e a esperança de melhores dias para a seleção brasileira. Novamente, nesta quarta, o jovem craque foi o nome da virada do time canarinho sobre a Argentina, com a assistência para o gol de Paulinho e um tento anotado de pênalti.

O técnico Mano Menezes até tentou negar, após a partida, que a equipe dependa de Neymar e disse inclusive que a seleção não é construída para o brilho individual da estrela santista. No entanto, o fato é que o camisa 11 é o dono do time. Contando com os jogos disputados nas Olimpíadas de Londres – com o time sub-23, o que não vale para termos estatísticos da CBF -, ele é o artilheiro e o atleta com mais partidas realizadas.

Na era Mano, o avante já defendeu o selecionado nacional 29 vezes e marcou 16 gols. Além dele, 22 jogadores já balançaram as redes. Após Neymar, como maiores goleadores aparecem Alexandre Pato com nove tentos, Leandro Damião com oito e Hulk com seis.

Na sequência da lista, Marcelo e Oscar fizeram três gols cada; Sandro, Daniel Alves, Lucas, Jonas, Fred e Rômulo anotaram dois cada; Thiago Silva, Ramires, Hernanes, Robinho, os laterais Rafael e Danilo, Nilmar, Paulinho, Ronaldinho e Jadson marcaram um.

Porém, apesar de Neymar ser nome certo na construção do time de Mano, boa parte das posições segue em aberto com esquema tático e posicionamento em campo ainda indefinidos. Diversas formações diferentes, principalmente no meio-campo, foram testadas.

No total, já foram 96 convocados para a disputa de 26 partidas, entre amistosos, Superclássicos e torneios como Copa América e Olimpíadas, em pouco mais de dois anos de trabalho. Foram 12 goleiros, 8 laterais pela direita, 13 zagueiros, 9 laterais pela esquerda, 16 volantes, 24 meias e 14 atacantes. E a Copa do Mundo em casa está cada vez mais próxima.

O valor do futebol

29 jun

Por Gabriel Duque

Viajar pelo seu time de coração; companhias de turismo em ação.

Os torcedores mais fanáticos ou fazem caravanas ou vão em turma, mas, de qualquer forma, se viram para ver de perto o seu time de coração onde quer que ele vá jogar. Para ajudar os fãs e arrecadar mais dinheiro com ações de marketing, os times começaram a investir em meios de levar os aficionados para os locais de partida fora da sua cidade. Hoje, no Brasil, diversas equipes, entre elas Corinthians, Santos, São Paulo e Palmeiras, possuem parcerias com empresas de turismo.

A Futebol Tour presta serviços para Santos, Palmeiras, Cruzeiro e Fluminense e, com a ascensão do Alvinegro praiano no ano passado, foi a primeira a ter maior êxito em suas operações. Para a final da Libertadores contra o Peñarol, em Montevidéu, no Uruguai, foram vendidos 450 pacotes de viagem. Depois, no fim da temporada, para o Mundial de Clubes, no Japão, foram outros 730 pacotes. Com esta comercialização, o clube recebeu cerca de R$800 mil em royalties pagos pela empresa.

Além do caso de sucesso do Santos, a Futebol Tour conseguiu boa adesão da torcida do Fluminense pelo programa Vou Ver o Flu para o jogo contra o Boca Juniors, na Argentina. Para incentivar ainda mais os tricolores a embarcar na viagem, os cariocas levaram o ex-atacante Washington, ídolo da equipe, e Bianca Leão, a musa do clube. Nos pacotes, há normalmente as passagens aéreas, os translados, o ingresso, o seguro viagem, o acompanhamento de guias, o evento de almoço ou jantar e um kit torcedor com camisa do time.

Já o São Paulo tem a iniciativa do Passaporte FC em parceira com a Freeway Sports, o Vasco está ligado à empresa Esportes Viagem e o Grêmio lançou a Terra Mundi Viagens, sua própria agência de turismo, e espera arrecadar R$500 mil anuais. Por fim, o Corinthians fechou acordo no fim de abril com a CVC para a companhia operar a Vai Corinthians, agência do clube paulista. Na expectativa pelo título da Libertadores deste ano, a empresa quer ultrapassar a marca de três mil pacotes vendidos para o Japão.

Com o começo da consolidação deste serviço no Brasil, está claro que cada vez mais clubes investirão na modalidade para atrair os torcedores. Em contrapartida, os aficionados também vão passar a procurar mais pelas oportunidades de pacotes ao invés de se aventurarem nas viagens para ver os jogos dos seus times.

Em busca do 1º ouro

24 abr

Foi definido na manhã desta terça-feira, 24, o caminho da seleção brasileira rumo ao tão sonhado ouro olímpico no futebol masculino.

A equipe de Mano Menezes e Cia. caiu no grupo C ao lado de Bielorrúsia, Nova Zelândia e Egito contra quem o time canarinho fará sua estreia em 26 de julho, em Cardiff, no País de Gales.

No grupo A, a anfitriã Grã-Bretanha enfrenta Senegal, Emirados Árabes Unidos e Uruguai. Já no B o cabeça de chave México pega Coreia do Sul, Gabão e Suíça. Por fim, o grupo D conta com Espanha, Japão, Honduras e Marrocos.

Feminino – Nesta terça-feira também foram definidas as chaves da disputa entre as mulheres. O time de Marta ficou no grupo E ao lado das donas da casa, Nova Zelândia e Camarões. No grupo F se enfrentam Japão, Canadá, Suécia e África do Sul. E no G jogam França, Estados Unidos, Colômbia e Coreia do Norte.