Tag Archives: São Paulo

Água e lixo

3 abr

Por Vanessa Vieira*

O que a água e o lixo têm em comum? Num primeiro raciocínio, muita coisa, pois a água limpa a sujeira que o outro representa.

agua lixo clipartNeste ano, a relação é mais paradoxal, já que regiões bem populosas como a cidade de São Paulo e o ABC Paulista vivenciam a falta da água e o excesso de lixo, respectivamente.

Em São Paulo, o nível da represa que abastece a região metropolitana não para de cair e a Sabesp já anunciou que investirá R$ 80 milhões na compra de bombas e em obras de infraestrutura para a exploração de uma reserva adicional de 400 milhões de metros cúbicos, o chamado volume morto.

Já o ABC vive uma crise nas ruas com a greve dos garis, assim como aconteceu no Rio de Janeiro no mês passado. A categoria faz reivindicações trabalhistas e enquanto não há solução, o lixo vai tomando conta das ruas das cidades da região.

Mesmo sendo um paradoxo, os dois problemas têm algo em comum: a responsabilidade dos cidadãos destas áreas. A água não acaba sozinha, assim como o lixo não surge do acaso. Em São Paulo, a responsabilidade vem de quem não usou água racionalmente.  No ABC,  a culpa vem do lixo jogado no chão e pela falta do hábito de reciclar o lixo doméstico.

A falta de chuvas e a greve dos garis não respondem sozinhas por esses problemas urbanos. Todos nós devemos nos conscientizar de tais problemas, economizando água e mantendo a cidade limpa sempre. Além disso, devemos nos tornar vigilantes e conscientizar aqueles que não contribuem para a economia de recursos e limpeza da cidade.

E você, já ajudou sua cidade hoje?

* Vanessa Vieira é pós-graduanda do curso de Jornalismo Contemporâneo da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Anúncios

Teatro Gratuito em SP

29 jan

Por Raffael Lucas

É sempre um prazer contribuir com o amigo Rogério Santana.  E hoje o motivo que me traz ao LEIA E OPINE são algumas peças gratuitas em São Paulo. Ainda em clima de férias, é uma ótima dica para quem aprecia teatro. Seja qual for o gênero, a cidade oferece diversas opções totalmente gratuitas.

Começando pela estreia do último domingo, dia 26, está em cartaz a peça “Theresinha” na Casa das Rosas (avenida Paulista, 37, Paraíso), que aborda o conflito entre a fé e a razão. É baseada nos escritos de Santa Teresa da Lisieux, mais conhecida como “Santa Teresinha do Menino Jesus”, canonizada em 1925. A grandiosidade dos escritos que lhe conferiram o título de doutora da Igreja são abordados em paralelo aos conflitos da vida moderna através da atriz. As apresentações acontecem aos domingos às 11h.

Seguindo o gênero dramático, “Armadilhas brasileiras” está em cartaz no Teatro da Cia. do Feijão (rua Teodoro Baima, 68 – República), baseada em contos do autor brasileiro Mário de Andrade, tem apresentações às segundas e domingos às 20h e aos sábados às 21h.

Já a peça “A Negra Felicidade”, também um drama, estreia amanhã na Caixa Cultura (praça da Sé, 111 – Centro). Retrata a história real de Felicidade, mulher negra e escrava que lutou por sua liberdade. De 30 de Janeiro a 02 de Fevereiro às 19h15.

Ainda na Caixa Cultural, agora mudando para aqueles que preferem uma boa comédia, de 06 a 09 de fevereiro às 19h15, estará em cartaz a peça “Labirinto”, que aborda questões humanas e sociais baseadas em textos do escritor brasileiro José Joaquim de Campos Leão.

Outra comédia que estreia no próximo sábado, 01 de fevereiro, é “Pedro e Domitila” no Espaço Cultural Encena (rua Sargento Estanislau Custódio, 130 – Butantã). Uma boa opção para quem gosta de História do Brasil, esta peça retrata a relação de D. Pedro I e sua amante, Domitila de Castro (A Marquesa de Santos).

Encerrando com um musical, “A madrinha embriagada” está em cartaz no Teatro do SESI (avenida Paulista, 1313 – Cerqueira César). Adaptada do premiado musical da Broadway “The Drowsy Chaperone”, trata-se de uma comédia que se passa em São Paulo nos anos 20. Tem a direção de Miguel Falabella e as apresentações são sempre as quartas, quintas e sextas às 21h, sábados às 16h e às 21h, e aos domingos às 19h.

Reiterando que são todas apresentações gratuitas, e é sempre bom chegar com antecedência às bilheterias para garantir os ingressos.

Cena de A Madrinha Embriagada - Crédito: Caio Gallucci

Cena de A Madrinha Embriagada – Crédito: Caio Gallucci

Parabéns, São Paulo!

25 jan

Tem maneira melhor de comemorar o aniversário de São Paulo do que aproveitar o que a cidade tem de melhor?

Com uma extensa programação cultural, a capital comemora 460 anos com diversas atividades espalhadas pela cidade.

Clique aqui e veja as principais atrações desta grande festa.

Agora que você já sabe o que a cidade reserva neste feriado, monte o seu roteiro e saia às ruas para aproveitar cada instante deste lugar que não para um minuto, mas sempre encontra tempo para acolher quem aqui chega.

Parabéns, Sampa!

Sao Paulo 460 anos

SP: a cidade das faixas de ônibus

21 out
Fábio Arantes/Secom

Fábio Arantes/Secom

Desde o início do ano, a Prefeitura de São Paulo vem implantando faixas exclusivas para ônibus em toda a cidade. Neste momento já são mais de 230 quilômetros de vias só para coletivos e a discussão sobre este modelo ganha força a cada dia.

Eu, Rogério Santana, como usuário do sistema de transporte coletivo apoio inteiramente a implantação das faixas. Sem levantar a questão eleitoral, pela primeira vez percebi que a administração municipal tomou uma atitude diante do caos em que nos encontrávamos.

Não era admissível uma pessoa gastar mais de 2 horas para chegar em casa após um longo dia de trabalho. Mesmo com alguns problemas, a implantação das faixas de ônibus reduziu o tempo de viagem de muitos paulistanos que ganharam em qualidade de vida.

No entanto, nem todos ficaram felizes com as novas faixas de ônibus e como vivemos em um estado democrático, convidei a pós-graduanda do curso de Jornalismo Contemporâneo do Mackenzie, Karen Zelic, para expor o seu ponto de vista.

A implantação de faixas exclusivas para ônibus ainda não convenceu e pelo visto não convencerá os motoristas de carros que circulam em São Paulo. Acredito que a tentativa da Prefeitura em priorizar e propor maior velocidade ao transporte coletivo pode funcionar, embora possa prejudicar quem utiliza carros, uma vez que iremos ter menos espaço e, portanto, circularemos em velocidade cada vez mais reduzida.

Um problema agravante desta operação é inserir faixas em avenidas que não tem a menor condição de disponibilizar uma faixa exclusiva para o transporte público. Avenidas como 9 de Julho, 23 de Maio, Francisco Matarazzo e entre muitas outras que sempre foram caóticas por serem estreitas, agora então reservando uma faixa para os ônibus, certamente irá agravar ainda mais.

Pra mim, a Prefeitura tomou esta iniciativa mais para fazer com que as pessoas deixem o seu carro na garagem e sejam obrigadas a ter que ir de condução para diminuir o tráfego intenso por toda a cidade do que subentender que tem como objetivo contribuir com a melhoria de desempenho dos ônibus nos corredores.

De certa forma, não vejo esta ação como uma solução, já que quem tem o seu carro, já arca com muitos gastos de IPVA, seguro e etc. e por isso não irá compensar deixando-o estacionado na sua garagem.

Assim como eu, muitos que têm carro, não vão abrir mão do conforto de irmos sentados, ouvindo músicas de uma banda que mais gosta e em um cantinho tranquilo, ao invés de ter a preocupação com as pessoas dentro do ônibus que, por vezes, são mal educadas, berram sem ter o menor sentido ou quando não resolvem ouvir um funk no último volume e, claro, você tendo que obrigatoriamente aceitar ou puxar a “cordinha” e descer no próximo ponto.

Vale lembrar que o nosso espaço aqui não quer mostrar o lado certo ou errado da história – se é que ele existe – mas, sim propor um debate que ajude na construção de uma cidade melhor para todos, tanto os usuários do transporte coletivo quanto os donos de automóveis.

9 de julho: feriado paulista

9 jul

obelisco ibirapueraNeste 9 de julho, o Estado de São Paulo celebra o Dia da Revolução Constitucionalista de 1932, maior data cívica para os paulistas.

Após ver o poder federal ser tomado pelo derrotado nas eleições de 1930 – Getúlio Vargas – os paulistas pegaram em armas e lutaram pedindo uma nova constituição para o Brasil.

Depois de três meses de combate – a Revolução acabou em 02 de outubro – os paulistas saíram derrotados, mas acabaram conquistando a Constituição que seria promulgada em 1934.

SÍMBOLO DOS CONFLITOS – Construído para homenagear os mortos na Revolução, o Obelisco do parque Ibirapuera é um dos cartões postais da capital e em consequência de todo Estado.

São Paulo sem Libertadores

21 maio

Após a eliminação do Corinthians da Libertadores a colunista de TV da Folha, Keila Jimenez escreveu: “Ninguém ficou mais triste com a eliminação dos times paulistas da Libertadores da América do que a Globo.”

Também pudera com a saída de São Paulo e Palmeiras do torneio anteriormente, a emissora viu o time de Tite sucumbir diante do Boca Juniors nas oitavas-de-final na última quarta-feira.

Agora para a praça de São Paulo – maior referência do mercado publicitário – será exibido nesta quarta o filme “Encontro Explosivo” com Tom Cruise e Cameron Diaz, enquanto que o jogo do Santos pela Copa do Brasil será transmitido só para a Baixada Santista.

Em Minas Gerais, a Globo mostra o jogo de volta entre Cruzeiro e Resende também pela Copa do Brasil e o restante do país fica com a partida entre Fluminense e Olimpia do Paraguai válida pela ida das quartas-de-final da Libertadores.

Salada Musical

7 fev

radioDados de audiência das rádios FM da Grande São Paulo de outubro a dezembro do ano passado mostram como a mistura de estilo é predominante no dial.

Líder na audiência, a Transcontinental toca pagode, samba e sertanejo e atrai cerca 282 mil ouvintes por minuto. No segundo posto está a Nativa com música romântica, sertanejo e funk e seus 274 mil ouvintes por minuto. Exclusivamente sertaneja, a Tupi ocupa fecha o pódio em terceiro com 240 mil ouvintes por minuto.

Na sequência vem a Band FM também com seus pagode, samba e sertanejo e a Gazeta com música romântica e sertanejo. O rock por enquanto fica no nono e décimo posto com destaque para a Mix e a UOL 89, respectivamente.

350 anos de Correios no Brasil

28 jan

encontros correio 350 anos

Na sexta, 25, os Correios do Brasil completaram 350 anos. No dia 25 de janeiro de 1663, o alferes João Cavalheiro Cardozo foi nomeado para o cargo de Correio da Capitania do Rio de Janeiro dando início as atividades de serviços postais em nosso país.

Para comemorar a data, o Projeto Encontros realiza uma mostra até o dia 28 de fevereiro nas estações Corinthians-Itaquera, Artur Alvim e Paraíso do metrô de São Paulo.

O caminho da carta Correios 350 anosA exposição na estação Paraíso conta com quatro painéis informativos: o primeiro mostra o caminho de uma carta enviada de Londrina, no Paraná até Londres,na Inglaterra.

O segundo painel conta a história dos Correios no Brasil desde a chegada de Pedro Álvares Cabral e a carta de Pero Vaz de Caminha enviada ao Rei de Portugal, D. Manuel, até a comemoração pelos 350 anos da instituição. Trechos da carta compõem o terceiro painel. Já o quarto painel mostra números da empresa.

Em outro espaço intitulado “Aproximações”, vários fotógrafos foram convidados para mostrar seu olhar sobre a cidade de São Paulo, que também faz aniversário no dia 25 de janeiro.

Linha histórica Correios 350 anosQuem estiver andando pelo metrô de São Paulo poderá acompanhar esta história através dos painéis.

Nos dias 7, 14, 21 e 28 de fevereiro, haverá oficina de customização de cartões-postais na estação Paraíso. Artistas e desenhistas estarão no local das 13h às 14h30 orientando os próprios usuários a customizar e personalizar os seus postais.

Parabéns, São Paulo

25 jan

Rogerio na Paulista

Aos paulistanos de Pernambuco, Portugal, Ceará e Coreia. Aos nascidos aqui ou vindos de todas as partes do mundo ficam os agradecimentos por sua contribuição a construção dessa nossa metrópole.

São mais de 11 milhões de habitantes, a maior cidade do Brasil. Apesar dos muitos problemas a serem resolvidos, mas com um charme único e contagiante que faz de São Paulo o coração do nosso país.

Já são 459 anos de lutas, batalhas e conquistas. De lugares fascinantes como o parque Ibirapuera, o Masp, o Museu do Ipiranga e por que não falar do meu Sapopemba: terra onde nasci, me criei e ainda hoje faz parte de minha história.

A todos nós que fazemos parte desse momento: PARABÉNS.

Para suíço ver – Parte 2

28 nov

Assim como no outro texto que dá nome a este post comentei sobre as ‘peripécias’ da organização da Copa do Mundo que acontecerá no Brasil em 2014.

Hoje mais um fato chamou a minha atenção para ser comentado aqui no blog. Quem conhece a cidade de São Paulo e principalmente o sistema ferroviário, sabe que as superlotações são constantes e a qualidade do serviço fica bem aquém do esperado.

Pois nesta quarta-feira, a comitiva da Fifa foi até o estádio do Itaquerão – sede da partida de abertura do Mundial – de trem. Eis agora algumas explicações sobre o episódio.

Após chegarem à plataforma na estação Luz, os dirigentes – entre eles Jeróme Valcke (secretário-geral da Fifa), Aldo Rebelo (Ministro do Esporte), os ex-jogadores Ronaldo e Bebeto emembros do comitê organizador local – viram encostar uma composição em menos de um minuto. Depois em um vagão reservado, os visitantes seguiram até a zona leste sem escalas em impressionantes quinze minutos.

Este mesmo sistema será utilizado durante a competição com o nome de “Expresso Copa”, reservando trens para turistas e espectadores dos jogos.

Novamente quem conhece São Paulo sabe que estes números surpreendem pelo fato de não ser esta a qualidade oferecida à população da capital paulista.

Outro momento constrangedor foi durante a apresentação do pôster oficial da cidade no mesmo Itaquerão. Assim como no texto anterior, agora os responsáveis pela nova arena já colocaram grama no local onde ficará o círculo central do campo – sem nem ao menos terem terminado as arquibancadas.

Como podemos ver a vontade – ou seria o desespero? – da organização da Copa já começa a mostrar seu rosto.