Tag Archives: TV Globo

A cultura na televisão

24 abr

clipart televisaoEstudo recente encomendado pela BBC de Londres colocou a TV Cultura como a segunda melhor emissora do mundo em qualidade. Líder de audiência no Brasil, a Rede Globo ficou com a 28ª colocação no ranking que conta as 66 principais redes de 14 países.

Esse panorama esbarra no binômio audiência X qualidade. Por que a líder do mercado é considerada menos qualitativa do que aquela que ocupa a 6ª posição no ranking do Ibope da Grande São Paulo?

Escrito pelo Prêmio Nobel de Literatura, Mario Vargas Llosa, o livro “A civilização do espetáculo” pode ajudar a encontrar pistas para esta questão. Pistas no sentido de caminhos, já que encontrar respostas para uma pergunta tão complexa pode não ser tão simples.

Ao abordar temas como cultura em geral, política, jornalismo de celebridades, sensacionalismo, o livro de Llosa esmiúça o porquê as pessoas preferem determinados tipos de programas ao invés de outros.

Uma possível resposta – Vivemos em uma sociedade na qual somos bombardeados de informações em todos os momentos, ficando difícil compreender tantos sinais. Por isso, cada vez mais as pessoas buscam facilidades, códigos que já se apresentam decodificados e explicados.

A procura por uma informação já processada e de preferência com uma embalagem estética apropriada pode ser considerada uma das hipóteses para audiência da TV Globo ser superior à TV Cultura, mesmo esta tendo programas de qualidade superior na questão cultural.

Resumindo, o público busca conteúdo fácil e com forte teor de entretenimento. O dia a dia atribulado faz com que as pessoas busquem formas de diversão e não percam tempo com programas que levem a análise crítica da sociedade.

Anúncios

Globo: Mudanças nas chamadas

13 jun

SARAMANDAIANo ar para a divulgação da nova novela das 23h, Saramandaia, as chamadas da macrosserie apresentam a trama como “a nova magia das onze”.

Se anteriormente, Amor à Vida, no ar durante o horário nobre foi apresentada ao público como “o novo amor das nove”, agora fixa a ideia de que a Globo vem alterando a forma como apresentar seus novos produtos.

Basta agora esperar a próxima atração para verificar como será mostrada.

Saramandaia – Baseada na obra de Dias Gomes, a novela de Ricardo Linhares tem como enredo principal a troca de nome da cidade de Bole-Bole. Cansados de chacotas, um grupo de moradores quer que o município passe a ser chamado Saramandaia, para desespero de outra parte da população.

Mais do que esta trama, chama a atenção as ‘esquisitices’ dos cidadãos de Bole-Bole. Marcado pelo realismo fantástico, a obra traz personagens que marcaram a teledramaturgia brasileira durante a primeira exibição em 1976, como Dona Redonda que explodiu de tanto comer, João Gibão e suas asas, Marcina e as chamas ao ficar excitada, entre outros.

Com estreia marcada para dia 24, a macrosserie vai ao ar de terça a sexta, na faixa da Globo reservada às novelas das onze.

Nas ondas do rádio – ou seria nos passos do Jô?

11 jan

Li nesta quarta-feira na Folha.com que o programa “Agora é Tarde”, comandado pelo Danilo Gentili na Band, vai passar a ser transmitido pelo rádio também.

Na hora lembrei-me do fato de ser possível sintonizar o “Programa do Jô” pela CBN, emissora pertencente às Organizações Globo.

Por esta razão não pude deixar de fazer o paralelo. Fielmente inspirado na atração global, o talk show de Gentili caminha agora para mais uma similaridade com o ”Programa do Jô”.

Mais um round na guerra de audiência

3 out

Em uma guerra cada oponente usa as armas que estão à disposição. Na disputa por audiência essa premissa se mostra cada vez mais verdadeira. A menos de 15 dias do início dos Jogos Panamericanos de Guadalajara, a Rede Record já começa a mostrar suas táticas.

Forte aposta da emissora paulista para este ano de 2011, a exclusividade na transmissão do evento vai modificar a grade durante as competições. Tanto que nos dias 18 e 19, os jogos da seleção brasileira de futebol – tanto no feminino quanto no masculino – serão exibidos a partir das 20h (horário nobre na televisão brasileira).

E para alegria da emissora, a tabela dos Jogos deu uma forcinha. Os primeiros adversários do Brasil na modalidade mais popular de nosso país são justamente os arquirrivais argentinos.

Como se vê, a escolha do horário está intimamente ligada a briga pela audiência. No momento em que as seleções estiverem em campo no México, a principal concorrente da Record, a Rede Globo, transmite a novela das 19h, o Jornal Nacional e a novela das 21h.

Certeza de uma boa disputa nestes 15 dias de competições no Pan de Guadalajara.

O Baú na Globo

8 set

Meu amigo Akio Uemura me ligou neste feriado para comentar uma propaganda que ele havia visto na Rede Globo. Tratava-se da nova campanha do Magazine Luiza sobre a aquisição das Lojas do Baú.

Vendidos recentemente, pelo Grupo Sílvio Santos, os pontos comercias eram uma marca do proprietário do SBT, também conhecido como ‘dono do Baú’.

A sugestão do Akio vem de encontro com outras ações desenvolvidas pelo apresentador. Entre elas, contratar artistas da Globo para fazer publicidade da ‘Telesena’, outro produto do Grupo.

Fico agora com uma pergunta em mente: como será o Faustão (garoto-propaganda do Magazine Luiza) anunciando as Lojas do Baú?

Globo e USP fazem seminário sobre direito autoral

8 set

Diante das novas perspectivas lançadas pelo advento da tecnologia, o Globo Universidade em parceria com a USP (Universidade de São Paulo) promove na próxima quinta-feira, 15, uma série de debates sobre Direitos Autorais.

O tema complexo e polêmico será abordado em diversas mesas com a participação de nomes consagrados na academia. Gratuito, o evento acontece das 9h00 às 16h00 no Teatro da Faculdade de Medicina da USP.

As vagas são limitadas e para participar é preciso enviar um e-mail para: globouniversidade@teleeventos.com.br e aguardar confirmação.

Clique aqui para obter mais informações e conferir a programação completa.

Novidade na rede

26 jul

Antes de começar este post gostaria de dizer que o signatário deste blog não foi contratado para fazer publicidade para o Grupo Folha (quem sabe no futuro?), no entanto, algumas novidades do site da empresa merecem destaque em nosso espaço.

Depois da nota de ontem, sobre as edições em inglês e espanhol, hoje é possível observar um novo canal de comunicação dentro da Folha.com. Trata-se do F5, nova página de entretenimento do Grupo que une o material produzido pela Folha e pelo UOL.

O nome em muito lembra o portal da Rede Globo (G1) e da Rede Record (R7), mas segundo informações a base para o título vem do próprio teclado. Vale lembrar que a tecla F5 é conhecida por atualizar a página em exibição.

 

Teste para cardíaco

14 jul

Acabo de ler no blog da Patrícia Kogut, no O Globo, que a partida de ontem, entre Brasil e Equador pela última rodada da primeira fase da Copa América – disputada na Argentina – teve 39 pontos de audiência na Grande São Paulo e participação de 62% nos televisores ligados na Globo.

Apesar da narração de Galvão Bueno – e seus inúmeros chavões futebolísticos – a transmissão foi empolgante. Mais pelo jogo, que pegou fogo. Precisando da vitória para se classificar às quartas-de-final, o time de Mano Menezes suou a camisa e conseguiu uma bela vitória por 4 a 2.

Destaque para as atuações de Pato, Neymar e do equatoriano Caicedo – autor dos dois gols da equipe derrotada. As falhas do goleiro Júlio César também foram motivos de comentários.

Agora a seleção se prepara para o primeiro teste da fase final. No domingo, a partir das 16h00, a equipe enfrenta o mesmo Paraguai do empate por 2 a 2 por uma vaga na semifinal. Quem perder, faz a malas e ruma de volta para casa.

 

A nova novela das 23h

12 jul

Exibida inicialmente entre 1977 e 1978, “O Astro” voltou à tela da Rede Globo nesta terça-feira. Inspirada na obra da ‘maga das oito’ Janete Clair, o programa foi apresentado como ‘a nova novela das onze’.

Com o objetivo de comemorar os 60 anos da dramaturgia brasileira, a emissora carioca reviverá um dos maiores sucessos da autora. Vale lembrar que, “Sua Vida me Pertence”, foi a primeira novela exibida no Brasil pela extinta Tupi, em 1951.

Escrito agora por Geraldo Carneiro e Alcides Nogueira, o especial terá inicialmente 60 capítulos – podendo ser esticado até o final do ano de acordo com a audiência.

Enredo – Na história, Herculano Quintanilha (Rodrigo Lombardi) vivido na primeira fase por Francisco Cuoco (agora Ferragus) é envolvido em um golpe no início da trama. Depois de anos na cadeia, ele se torna um famoso mágico e vidente.

Por coincidência do destino, Herculano torna-se amigo de Márcio Hayala (Thiago Fragoso) filho do milionário Salomão (Daniel Filho). Rejeitando a fortuna do pai no início, o rapaz é influenciado por Herculano a rever a sua posição.

Durante a década de 1970, Janete Clair parou o Brasil com a pergunta: Quem matou Salomão Hayala? As ruas pararam para acompanhar o suspense criado pela autora. À época o assassino foi Felipe (hoje vivido por Henry Castelli) amante da esposa de Salomão, Clô (agora Regina Duarte).

Em entrevistas, Daniel Filho (supervisor da trama original) disse que seu personagem gravaria com dez suspeitos diferentes. Ainda não há ideia, se o trama contará com o mesmo assassino. Será preciso esperar as cenas dos próximos capítulos.

Ponto de referência

20 maio

A coluna do Flávio Ricco traz hoje uma nota sobre o cancelamento do seriado “Batendo o Ponto”, da Rede Globo. Segundo o colunista, mesmo alcançado a liderança em outras praças, o fraco desempenho no IBOPE de São Paulo levou ao fim a série protagonizada por Ingrid Guimarães.

Pois bem, ao ler esta notícia, fui pesquisar um pouco sobre o IBOPE (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística) e descobri que a audiência em tempo real é medida em seis regiões metropolitanas: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba e o Distrito Federal.

Já as regiões de Recife, Salvador, Florianópolis, Fortaleza, Campinas, Goiânia, Belém e Vitória, tem os dados enviados no dia posterior a exibição.

Com isso podemos chegar a uma conclusão: o IBOPE de São Paulo é determinante para reger as grades de programações das emissoras.

Mas o que faz de São Paulo este ponto de referência? Uma das principais explicações está no fato das informações aferidas na Grande São Paulo serem a base para os contratos publicitários firmados entre empresas e emissoras de televisão.

Agora uma informação extra: segundo o blog Outro Canal da Folha de São Paulo, cada ponto no IBOPE corresponde a 58 mil domicílios em São Paulo. E vale lembrar que este número sofre alteração de acordo com a região.