Tag Archives: Bayern de Munique

Retrospectiva 2013: Super Bayern, domínio mineiro, tragédia e tapetão

31 dez

Por Gabriel Duque

O mundo esportivo em 2013 foi para lá de agitado com direito à recuperação da seleção brasileira com o título na Copa das Confederações e à inédita conquista do Brasil no Mundial de Handebol Feminino, mas também com o escândalo de Lance Armstrong, o fim do campeonato brasileiro no tapetão, a barbárie protagonizada por torcedores de Atlético-PR e Vasco nas arquibancadas e a tragédia de Oruro.

Bayern Mundial de ClubesDentro de campo no futebol, ninguém foi melhor no ano do que o Bayern de Munique. Ganhou quase todos os troféus possíveis: a Liga dos Campeões, o Campeonato Alemão e a Copa da Alemanha com Jupp Heynckes no comando, a Supercopa da Europa e o Mundial de Clubes com Guardiola como técnico.

Ao lembrar do Mundial no Marrocos, impossível não citar o fiasco atleticano ao cair nas semifinais contra o time da casa, Raja Casablanca, fechando o ano de forma um tanto melancólica. Apesar da decepção, o Atlético-MG teve um primeiro semestre dos sonhos com o título da Libertadores na vitória emocionante nos pênaltis sobre o Olímpia e com um futebol vistoso comandado por Ronaldinho, Bernard, Tardelli e Jô.

E o domínio mineiro prosseguiu em 2013 com a conquista do Campeonato Brasileiro pelo Cruzeiro com rodadas de antecedência. O Brasil também se reergueu dentro das quatro linhas e levantou o troféu das Confederações com uma vitória contundente sobre a Espanha por 3 a 0, retomando também a condição de favorito ao título da Copa de 2014.

2013, no entanto, ainda será lembrado por despedidas. O técnico Alex Ferguson anunciou sua aposentadoria, deixando o comando do Manchester United após 27 anos e 38 títulos. O astro inglês David Beckham foi outro que abandonou o gramado pendurando as chuteiras após ajudar o PSG a ser campeão francês. Neymar também se despediu….Foi embora do Santos rumo ao Barcelona para formar uma dupla de sucesso com Messi.cruzeiro cam peao brasileiro

Notas tristes também deram o tom. Em fevereiro, o adolescente boliviano Kevin Spada morreu no jogo entre Corinthians e San José, pela Libertadores, em Oruro, após ser atingido por sinalizados dentro do estádio. Doze torcedores do time paulista foram presos, mas um menor se apresentou à Vara da Infância em Guarulhos dias depois e assumiu a culpa pela tragédia. Assim, sete torcedores foram libertados em junho e os outros cinco em agosto.

A violência ainda manchou a última rodada do Brasileirão. Apesar de outros confrontos terem sido vistos nas arquibancadas durante jogos do torneio, as cenas de briga em Joinville foram chocantes com fortes agressões. A partida foi reiniciada após 1h15 da confusão e terminou com goleada do Atlético-PR por 5 a 1, o que decretou o rebaixamento do Vasco.

Falando em Série B, o Palmeiras conquistou o bicampeonato e voltará à primeira divisão em 2014. Já o Fluminense caiu em campo, mas uma lambança protagonizada pela Portuguesa ao escalar irregularmente o jogo Héverton levou a situação aos tribunais. No STJD, a Lusa foi punida com a perda de quatro pontos e teve a queda decretada. O imbróglio, contudo, deve ser resolvido em 2014, já que o clube paulista promete recorrer da decisão.

Por fim, já em ritmo de Copa do Mundo, em dezembro, na Costa do Sauípe, foi realizado o sorteio dos grupos do torneio. O Brasil está na chave com Croácia, México e Camarões. Finalistas em 2010, Espanha e Holanda caíram no mesmo grupo e podem cruzar o caminho canarinho nas oitavas. O temido grupo da morte também foi formado com a inédita presença de três campeões mundiais numa chave com Itália, Inglaterra e Uruguai.

sorteio copa

Anúncios

Bayern confirma favoritismo e é tri no Marrocos

27 dez

O Bayern de Munique não se assustou com a zebra marroquina e bateu o Raja Casablanca por 2 a 0 para levantar o caneco do Mundial de Clubes, disputado em Marrakesh.

Com gols de Dante e Thiago ainda no primeiro tempo, o Bayern segurou a sensação da casa e conquistou seu terceiro título mundial.

Galo em 3º – Ao Atlético-MG restou a terceira colocação na competição, após sofrer muito o time brasileiro bateu o Guangzhou Evergrand, da China, por 3 a 2 e ficou com a medalha de bronze.

Getty Images

Getty Images

Raja derruba Galo e vai à final

18 dez

Aconteceu de novo. Assim como em 2010, a zebra africana entrou em campo e colocou o favoritismo para fora das quatro linhas. Mais uma vez um time da África venceu um brasileiro e vai em busca do inédito título para o continente.

Se naquele ano, coube ao Inter sucumbir diante do Mazembe, da República Democrática do Congo, agora o Atlético-MG não conseguiu passar pelo Raja Casablanca.

Convidado para disputar o Mundial de Clubes como representante do país-sede, o time marroquino venceu o Auckland City e despachou os mexicanos do Monterrey antes de enfrentarem o Galo.

E parece que Diego Tardelli já pressentia o fiasco. Ao saber da vitória do Raja sobre os mexicanos o atacante não titubeou e disparou: “Preferia o Monterrey”.

Com gols de Iajour, Moutaouali e Mabide, o Raja venceu por 3 a 1 – Ronaldinho Gaúcho descontou para o Galo – e agora enfrenta no sábado o multicampeão Bayern de Munique por um título inédito em sua história.

Mesmo que conquiste o vice-campeonato, o Raja já terá feito sua melhor campanha no Mundial de Clubes, já que em sua única participação no ano 2000 sofreu três derrotas e foi eliminado na 1ª fase.

Já ao Galo resta a missão de lutar pelo 3º lugar com o chinês Guangzhou Evergrande em partida disputada também no sábado.

Disputa de 5º lugar – Também hoje o Monterrey venceu o Al-Ahly do Egito por 5 a 1 e terminou a competição na quinta colocação.

Getty Images

Getty Images

Bayern bate Guangzhou e espera Galo

17 dez

Com gols de Ribéry, Mandzukic e Göetze, o Bayern de Munique bateu o Guangzhou Evergrande, da China, por 3 a 0 e vai disputar no sábado a final do Mundial de Clubes que está sendo disputado no Marrocos.

Agora o time alemão espera o vencedor do confronto de amanhã entre Atlético-MG e Raja Casablanca para disputar seu quinto título da temporada.

Vale lembrar que o Bayern venceu este ano o Campeonato Alemão, a Copa da Alemanha, a Liga dos Campeões da Europa e a Supercopa da Europa.

Getty Images

Getty Images

Bayern e Galo conhecem adversários no Mundial

14 dez

Por Gabriel Duque

Estão definidos os adversários de Bayern de Munique e Atlético-MG no Mundial de Clubes deste ano. Os campeões europeu e sul-americano sempre chegam com total favoritismo para disputar a final e, após aguardarem os duelos entre os outros participantes, agora já conhecem os times que tentarão aprontar uma zebra na competição.

ImageO poderoso Bayern será desafiado na abertura da fase semifinal na próxima terça, às 17h30, em Agadir, pelo Guanghzou Evergrande. Em jogo de baixo nível técnico, o time chinês contou com gols do brasileiro Elkeson, ex-Botafogo, e do argentino Conca, reforço do Fluminense para 2014, e venceu o egípcio Al-Ahly por 2 a 0.

Já o Galo, que deve perder o técnico Cuca depois do torneio para o futebol chinês, vai encarar o Raja Casablanca na próxima quarta, às 17h30, em Marrakesh. O time marroquino derrotou o Monterrey, do México, por 2 a 1 em partida emocionante com direito a grande chance perdida pelos mexicanos no fim do segundo tempo da prorrogação.

No entanto, o Mundial de Clubes ainda não acabou para os eliminados Al-Ahly e Monterrey, que se enfrentam na quarta-feira na disputa pelo quinto lugar.

Mundial de Clubes: Galo, Bayern ou novo Mazembe?

11 dez

Por Gabriel Duque

Começa hoje mais uma edição do Mundial de Clubes com a óbvia expectativa pela final entre Atlético-MG, o campeão da Libertadores, e o Bayern de Munique, vencedor da Liga dos Campeões da Europa. No entanto, a abertura do torneio que acontece neste ano no Marrocos fica por conta do time da casa Raja Casablanca e o Auckland City, da Nova Zelândia e campeão da Oceania.

Atlético-MG campeao das LibertadoresOs marroquinos voltam a disputar o campeonato pela segunda vez. Em sua participação anterior em 2000, no Brasil, perderam as três partidas na fase de grupos. Já os neozelandeses vão para o seu quinto Mundial de Clubes após entrar em campo na competição em 2006, 2009, 2011 e 2012, acumulando cinco derrotas e duas vitórias.

Sem nomes conhecidos do grande público, as duas equipes tentam se classificar para enfrentar o Monterrey, do México. Este confronto decidirá o adversário do Galo na semifinal no dia 18 de dezembro. Os mexicanos não assustam tanto, mas preocupam, pois disputam seu terceiro mundial seguido.

Do outro lado da chave, iniciam a disputa o Guangzhou Evergrande, da China, e o Al-Ahly, do Egito. Estreante na competição, o campeão asiático conta com os brasileiros Muriqui e Elkeson e o argentino Conca, que voltará ao Fluminense em 2014. Enquanto isso, o campeão africano, do experiente atacante Aboutrika, também chega à sua quinta participação após ter jogado o torneio em 2005, 2006, 2008 e 2012, quando foi eliminado pelo Corinthians.

Bayern de Munique campeao Liga dos CampeoesO vencedor do embate vai encarar o poderoso Bayern de Munique, comandado por Guardiola e desfalcado de Robben, na semifinal no dia 17. Os alemães foram campeões mundiais em 1976 contra o arquirrival do Galo, o Cruzeiro, e 2011 em cima do Boca Juniors.  O Atlético busca seu primeiro troféu de campeão mundial e o 11° do Brasil. Santos em 1962 e 63, Flamengo em 81, Grêmio em 83, São Paulo em 92, 93 e 2005, Corinthians em 2000 e 2012 e Inter em 2006 já levaram o caneco.

O favoritismo é total dos bávaros e atleticanos, mas os adversários nem tão badalados se inspiram no exemplo do Mazembe, que eliminou o Inter em 2010, para tentar chegar à decisão em 21 de dezembro, às 17h30, no estádio de Marrakesh.

Patrocinadores se beneficiam de estrelas do futebol

3 set

Por Gabriel Duque*

Propagandas com a participação de grandes jogadores de futebol não são mais novidade há tempos. Marcas como Nike e Pepsi se especializaram em produzir campanhas com diversas de estrelas. Os vídeos com temáticas inusitadas chamaram a atenção de torcedores e também de não-torcedores, foram sucesso na televisão e se tornaram virais na internet.

Apoiados nessa operação bem sucedida, cada vez mais as fabricantes de material esportivo investem em vídeos com seus atletas famosos e os patrocinadores dos clubes usam jogadores e técnicos em suas campanhas. Recentemente, o Bayern de Munique participou de uma empreitada dessas. A Paulaner, cervejaria que patrocina a equipe, idealizou uma ação de marketing com todos os jogadores e o técnico espanhol Pep Guardiola vestidos com trajes típicos da Baviera.

A ideia é promover a Oktoberfest, festa típica da região regada com muita cerveja que será realizada em outubro. Veja os bastidores da gravação neste link.

A Qatar Airways, patrocinadora do Barcelona, também divulgou uma campanha na qual o seu avião chega ao “país Barcelona”. Piqué como atendente da alfândega, Neymar como turista, Messi como professor de dança, Iniesta como pintor e Puyol destruindo o vaso com uma cabeçada participam do vídeo.  Confira:

Divertidas, curiosas e muito populares, essas campanhas são a nova forma de ganhar o torcedor/consumidor. Esperemos pela próxima.

* Gabriel Duque é jornalista formado pela Universidade São Marcos e trabalha como editor em uma empresa de mídia out of home,

Mercado de técnicos na Europa

23 jul

Por Gabriel Duque

Numa das maiores trocas de comando na Europa, nada menos que oito grandes clubes do Velho Continente mudaram de treinador para a nova temporada. Apesar da filosofia de continuidade do trabalho ser costumeiramente utilizada pelos times europeus, desta vez pelos mais diversos motivos a dança das cadeiras foi intensa.

Chelsea MourinhoNa Espanha, as duas super potências Real Madrid e Barcelona trocaram de técnico. No caso dos merengues, José Mourinho, desgastado com o elenco e com mais um insucesso na Liga dos Campeões, saiu dando lugar a Carlo Ancelotti. Já, na equipe catalã, a luta de Tito Vilanova contra um câncer o fez deixar o clube, abrindo espaço para o argentino Gerardo Martino, ex-Newell’s Old Boys.

O italiano Ancelotti veio após prolongadas negociações com o PSG, atual campeão francês e um dos novos ricos do futebol. O time de Ibrahimovic, Lucas, Thiago Silva e companhia trouxe para o posto vago o ex-jogador Laurent Blanc.

Mourinho, por sua vez, não ficou muito tempo desempregado e voltou para o Chelsea, que havia dispensado Rafa Benítez. Ainda na Inglaterra, o Manchester United perdeu Alex Ferguson, que, aos 71 anos, resolveu se aposentar, e contratou David Moyes, ex-Everton. Vizinho azul de Manchester, o City demitiu o italiano Roberto Mancini pela temporada sem títulos e fechou com o chileno Manuel Pellegrini após boa passagem pelo Málaga.

Guardiola Bayern de MuniqueQuem voltou à ativa depois de um período sabático foi o vitorioso Guardiola, que assume o supercampeão de Bayern de Munique. Ganhador de todos os títulos que disputou na última temporada, o time alemão já havia acertado com o ex-técnico do Barcelona antes das conquistas e acabou se desfazendo do treinador campeão Jupp Heynckes.

Faltou por último falar dos clubes italianos com a mudança significativa na Inter de Milão. Sem se classificar para as competições europeias, os nerazzurris substituíram Andrea Stramaccioni por Walter Mazzarri, que obteve bons resultados com o Napoli.

Como devem jogar Bayern e Borussia

25 maio

Por Gabriel Duque

Escalações – Bayern e Borussia formam a base da seleção alemã e, somados a alguns estrangeiros, têm fortes elencos que jogam um futebol ofensivo e moderno. No time de Dortmund, o único desfalque é Götze, em recuperação de lesão, mas já com transferência confirmada para o rival de Munique. Por outro lado, Lewandowski, vice-artilheiro do torneio, é a esperança de gols.

Interessante também é a falta de brasileiros importantes na decisão. O zagueiro Felipe Santana, herói da classificação do Borussia sobre o Málaga, hoje é reserva da equipe. Pelo lado do Bayern, o zagueiro Dante é titular incontestável, mas longe de ser o protagonista. O defensor foi chamado por Felipão para defender a seleção brasileira na Copa das Confederações, assim como o volante Luiz Gustavo, atualmente no banco dos bávaros.

Prováveis escalações:

Bayern de Munique – Neuer; Lahm, Boateng, Dante e Alaba; Javi Martínez, Schweinsteiger, Robben, Thomas Müller e Ribéry; Mandzukic. Técnico: Jupp Heynckes

Borussia Dortmund – Weidenfeller; Piszczek, Hummels, Subotic e Schmelzer; Bender, Gundogan, Kuba, Grosskreutz e Reus; Lewandowski. Técnico: Jürgen Klopp

Borussia-Dortmund-vs-Bayern-Munich

Liga dos Campeões: Clássico alemão em Wembley

25 maio

Por Gabriel Duque

Tradicional templo do futebol, o estádio de Wembley, em Londres, recebe neste sábado a final da Liga dos Campeões da Europa pela sétima vez. A decisão na capital inglesa reserva apenas uma certeza: o campeão será um clube alemão. Bayern de Munique e Borussia Dortmund fazem um clássico germânico na disputa pelo troféu. Pena que a torcida aurinegra não poderá repetir seu costumeiro show nas arquibancadas, vetada pela organização do torneio.

Mosaicos da torcida do Borussia

Mosaicos da torcida do Borussia

Os dois times chegam à final com campanhas irrepreensíveis e com todos os méritos após eliminarem os gigantes e favoritos espanhóis – Real Madrid e Barcelona. Em 12 jogos no torneio, a equipe preta e amarela venceu sete, empatou quatro e perdeu apenas um. Já os bávaros acumulam nove triunfos, uma igualdade e duas derrotas.

Na primeira fase, o Borussia se classificou como líder do Grupo D, deixando para trás Real, Ajax e Manchester City. Depois, o Dortmund passou pelo Shakhtar Donetsk nas oitavas, pelo Málaga nas quartas e pelo Real na semi. Enquanto isso, o Bayern avançou em 1° na chave F, superando Valencia, BATE Borisov e Lille, e bateu o Arsenal nas oitavas, a Juventus nas quartas e o Barça na semi.

Para a decisão, o time de Munique, tetracampeão da competição, aposta no seu histórico vencedor e tenta superar o retrospecto recente, já que foi duas vezes vice-campeão do torneio nas últimas três edições, perdendo finais para a Inter de Milão em 2009/10 e para o Chelsea em 2011/12. O último título foi na temporada 2000/01 ao derrotar o Valencia nos pênaltis.

O Borussia, por sua vez, tem um desempenho mais modesto que o rival, mas foi campeão uma vez, em 1996/97, ao vencer a Juventus na final. Apesar de frequentarem bastante o torneio continental, os adversários alemães só tiveram dois confrontos diretos pela Champions. Foi na edição de 1997/98 pelas quartas de final com um empate sem gols e uma vitória por 1 a 0 do Dortmund.

No entanto, a rivalidade entre as duas potências do futebol germânico cresceu muito nos últimos anos, principalmente, nas duas últimas temporadas. Na campanha de 2012/13, o Bayern conquistou o título do campeonato nacional com um pé nas costas apesar de empatar as duas partidas com o Borussia e, pela Copa da Alemanha, eliminou o próprio rival de Dortmund nas quartas. Já na temporada 2011/12, foi a festa dos aurinegros com duas vitórias sobre os bávaros na campanha do título alemão e uma goleada por 5 a 2 na final da Copa da Alemanha.